Brasil Econômico

Brasil Econômico

undefined
iStock
Após escândalo envolvendo o presidente Michel Temer, Bovespa registra perda de R$ 219 bilhões

Nesta segunda-feira (22), a Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa) opera em baixa, com queda de 0,94% a 62. 049, 34 pontos, enquanto o dólar apresenta alta, sendo vendido a R$ 3,28.  

Na sexta-feira (19), após delação da JBS envolvendo o presidente Michel Temer, o que gerou um circuit breaker, fazendo o Índice da Bovespa (Ibovespa) registrar a maior queda em quase nove anos, com 8,8%, a bolsa voltou a se recuperar, com alta de 1,89%, aos 62.760 pontos na sexta-feira.

Leia também: Banco é condenado a indenizar funcionário demitido por falsas acusações

No mesmo dia, as ações da Vale apresentaram uma tímida alta de menos de 1%, enquanto suas ações ordinárias subiram mais de 1%. A Petrobras por sua vez, teve avanço de mais de 3% nas preferenciais e quase 2% nas ordinárias. O Banco do Brasil apontou sinais de recuperação, com alta de 3% depois da desvalorização de aproximadamente 20%. 

Perdas

Na quinta-feira (18), após a gravação vazada pelo dono da JBS, Joesley Batista, onde o presidente Michel Temer dá aval para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está preso em Curitiba, o Ibovespa caiu 8,8%, a 61.597 pontos na véspera, maior queda de fechamento desde o dia 22 de outubro de 2008.

Na data, os negócios ficaram parados por 30 minutos, por conta da retração de 10% do indicador, sendo interrompidos as 10h20 e voltando a operar as 10h50.  É importante lembrar que o circuit breaker havia sido acionado pela última vez no Brasil em 2008, quando a Bolsa registrou queda de 10,18%, reflexo da crise internacional.

Leia também: Dólar cai 3,9% e fecha em R$ 3,26 depois de maior alta desde 1999

Com as ações despencando, a Bolsa de Valores de São Paulo perdeu cerca de R$ 219 bilhões em valor de mercado, o que fez com que as empresas listadas voltassem ao nível de janeiro, de acordo com a Economatica.

Dólar

Já o dólar, que havia disparado na véspera, atingindo o limite máximo permitido de R$ 3,3235 para o pregão,  foi cotado a R$ 3,26 na sexta-feira (19) e registrou alta  nesta segunda-feira (22), sendo vendido a R$ 3,28.

Com isso, o Banco Central (BC) desenvolveu medidas para conter a alta da cotação do dólar, sendo informado a realização de outros três leilões de swap cambial tradicional, na sexta-feira (19), segunda-feira (22) e terça-feira (23). A operação equivale à venda de dólares no mercado futuro e ajuda a segurar à alta ou a forçar a queda da moeda norte-americana.

Correção

Mesmo com o movimento de alta, considerado normal após um grande decréscimo, os investidores da Bovespa não desconsideram possíveis reviravoltas devido à instabilidade do cenário político atual do País. Entretanto, na manhã de sexta-feira os recibos de três ações (ADRs) da Vale e da Petrobras, negociados no exterior, se destacaram com um avanço notável, depois da desvalorização na sessão anterior. Vale lembrar que esses títulos são negociados antes da abertura do pregão, indicando a tendência para o dia.

Leia também: PIB do Brasil deve crescer 0,2% em 2017, aponta FMI

    Leia tudo sobre: Bovespa

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários