Brasil Econômico

Brasil Econômico

Nesta quarta-feira (26) foi divulgada a Pesquisa de Empego no Setor de Serviços do Estado de São Paulo (PESP Serviços), onde foi constatado que no mês de fevereiro o estado paulista criou cerca de 28 mil postos de trabalho. O resultado é cinco vezes maior do registrado no mesmo mês de 2016.

Leia também: BNDES desembolsa 17% a menos no primeiro trimestre do ano

undefined
shutterstock
Capital: destaque negativo é das financeiras e de seguros, que teve 258 postos de trabalho a menos na comparação mensal.

Embora o saldo seja positivo, das 12 atividades pesquisadas, apenas os serviços médicos, odontológicos e serviços sociais registraram crescimento no estoque de trabalho no comparativo com fevereiro de 2016, com alta de 1,9%.

Entre as porcentagens negativas, a Federação destaca transporte e armazenagem, com queda de 4,1%, artes, cultura e esportes, com retração de 3% e profissionais, científica e técnicas, com 2,9%.

Leia também: Contas externas registram maior resultado para meses de março desde 2005

Ocupação

Em relação às ocupações, professores de nível médio superior na educação infantil e no ensino fundamental lideraram a expansão do mercado de trabalho, visto que cerca de mais de 5 mil vagas foram acrescentadas ao registro.

A entidade explica que esse saldo positivo se deve pela contratação intensa nos serviços educacionais, no início do ano letivo, que corresponde a quase metade, 47%, das 28 mil vagas geradas.

De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), embora os últimos registros na movimentação profissional seja de constantes crescimentos, fevereiro de 2017 surpreendeu a todos com o tamanho da geração de vagas celetistas. “Os mais de 28 mil postos de trabalho gerados contrastam com o desempenho recessivo dos últimos cinco meses, sendo a maior criação de vagas desde fevereiro de 2015”, informa.

Capital

O município de São seguiu a regra da pesquisa estadual, visto que o saldo foi positivo, com cerca de 8 mil postos de emprego, que é resultado de 80.998 admissões contra 73.048 desligamentos.

Embora a marca tenha sido de crescimento, o acumulado dos últimos 12 meses é caracterizado por queda de 1,2% do estoque total de trabalhadores.

A FercomercioSP ainda constatou que das 12 atividades pesquisadas, sete tiveram aumento em fevereiro, sendo que os números mais altos são fruto das atividades educacionais, com saldo positivo em torno de 5 mil. O destaque negativo é das financeiras e de seguros, que teve 258 postos de trabalho a menos na comparação mensal.

Leia também: Economia solidária é apontada por especialistas como alternativa para crise

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários