Brasil Econômico

undefined
Divulgação
Walmart afirmou já ter tomado providências para controlar situação de alimentos fora da data de validade

A unidade do Walmart da Barra Funda, zona oeste de São Paulo, teve três toneladas de alimentos apreendidas pela Polícia Civil na última terça-feira (18). Os produtos foram recolhidos por estarem fora da data de validade.

Leia também: Com investimentos baixos, Tesouro Direto registra melhor resultado da história

A operação, executada pelo DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania), teve início após a denúncia de um cliente, que se dirigiu até uma delegacia após notar que um pão que havia comprado estava com aparência embolorada. Segundo a polícia, os pães estão justamente entre a maioria dos alimentos apreendidos, juntamente com produtos como frios e bolos. 

Os itens vencidos não estavam somente guardados no estoque. Alguns dos produtos estavam disponíveis para venda aos clientes, espalhados pelas gôndolas da unidade do supermercado. 

Leia também: Micro e Pequeno Empresário está desanimado para contratar crédito, diz SPC

Ainda de acordo com informações da Polícia Civil, a gerente do supermecado que era responsável pelo controle e pela estocagem dos produtos foi presa em flagrante, mas foi liberada em seguida, mediante ao pagamento de uma fiança no valor de 30 salários mínimos – equivalente a R$ 28.110. A polícia informa que a fiança foi paga pela empresa. 

Vistorias

Além da fiscalização já realizada, a polícia também vai pedir para que a Covisa (Coordenação de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal Saúde de São Paulo) e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) façam vistorias no local, a fim de conferir as condições em que se encontram o armazenamento dos produtos e também a higiene da loja.

Os consumidores que desconfiarem da data de validade ou das condições de um produto devem se dirigir ao DPPC – localizado na Rua São João, na República – ou fazer uma ligação para o número 181, com anonimato garantido em qualquer uma das situações.

Leia também: GM encerra atividades na Venezuela após tomada de autoridades

Por meio de nota, a rede informou que já tomou providências para controlar a situação dos alimentos vencidos. "O Walmart possui procedimentos internos rigorosos para assegurar a excelência dos serviços e produtos oferecidos aos seus clientes. O episódio ocorrido na unidade em questão é inaceitável, alheio à rotina operacional da empresa, e já tomamos medidas cabíveis, como intensificar inspeções e controles já existentes em todas as unidades", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários