Boletim Focus, do Banco Central, aponta inflação bem abaixo da meta e Selic em 8,75%
shutterstock
Boletim Focus, do Banco Central, aponta inflação bem abaixo da meta e Selic em 8,75%


O Boletim Focus, do Banco Central (BC), divulgado nesta segunda-feira (3) aponta que o mercado financeiro estima cortes maiores para taxa básica de juros – Selic e que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficará abaixo do centro da meta de 4,5% este ano.

Leia também: Com economia de 49%, uso limitado do rotativo do cartão começa nesta segunda

Em sua quarta redução consecutiva, a inflação estimada pelos economistas ouvidos pelo Banco Central passou de 4,12% para 4,10% este ano. A meta estipulada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) é de 4,5% podendo variar para menos e ficando em 3% ou para mais, em 6%. O Brasil não atinge o centro da meta da inflação desde 2009.

No ano passado a inflação oficial ficou acima da meta estipulada pelo CMN, porém dentro do intervalo de tolerância do indicador. Em 2015, ficou bem acima da meta ao fechar o ano em 10%. Para 2018, os analistas não reviram a projeção anterior, logo a projeção para inflação oficial no ano que vem é de 4,5%.

Crescimento tímido

O mercado financeiro não mostra otimismo em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) para este ano. A projeção desta segunda-feira (3) ficou estável na comparação com o Boletim Focus da última semana em 0,47%. Recentemente o governo reviu a projeção do PIB para baixo, ai passar de crescimento de 1% este ano para 0,50%.

Você viu?

Leia também: Lei da terceirização deve gerar mais ações na Justiça, dizem especialistas

O indicador, mesmo a apresentar crescimento, mostra que a recessão econômica será mais longa do que a estimada por analistas e pelo governo brasileiro. Para 2018, os economistas das instituições financeiras mantiveram sua estimativa de expansão do PIB estável em 2,50%.

Juros em queda

O controle inflacionário faz com que o mercado financeiro aposte em uma taxa básica de juros, Selic, em um dígito este ano. A projeção dos economistas é que o indicador feche 2017 em 8,75% ao ano. Atualmente a Selic está em 12,25% ao ano. Para 2018 a projeção é que a taxa básica de juros continue a apresentar queda, com a perspectiva de fechar o ano em 8,5%.

Já a projeção referente à cotação do dólar os economistas apostam que a moeda estrangeira feche o ano cotada em R$ 3,25. A projeção da semana passada era de R$ 3,28. Já para 2018 os economistas falam em um novo salto na cotação do dólar, sendo que ele pode fechar cotado a R$ 3,40.

A projeção do relatório Focus, do Banco Central, para o resultado da balança comercial em 2017 subiu de US$ 49,5 bilhões para US$ 50 bilhões de resultado positivo. Para o próximo ano, a estimativa dos especialistas do mercado para o superávit avançou de US$ 41,2 bilhões para US$ 41,9 bilhões.

 Leia também: Brasil e França fecham acordo para fortalecer investimentos

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários