Tamanho do texto

Em fevereiro, Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) do IBGE apresentou resultado 0,19 ponto percentual menor do que no mês anterior

Brasil Econômico

Dentre as avaliações na construção civil,  custo nacional da construção por metro quadrado fechou janeiro com o valor de R$ 1.031,21
iStock
Dentre as avaliações na construção civil, custo nacional da construção por metro quadrado fechou janeiro com o valor de R$ 1.031,21

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou inflação de 0,19% no mês de fevereiro, percentual 0,19 ponto menor do resultado de 0,38% obtido no mês anterior.

Leia também: Inflação oficial registra queda de 0,33% em fevereiro, aponta IBGE

Em relação aos 12 meses, o indicador de construção civil baixou para 5,77%, taxa 6,46% menor em comparação aos 12 meses anteriores. Vale ressaltar que em fevereiro do ano passado o índice atingiu 0,84%.

Custo

O custo nacional da construção por metro quadrado fechou janeiro com o valor de R$ 1.031,21. No mês seguinte aumentou para R$ 1.033,16, sendo R$ 533,89 relativos aos materiais e R$ 499,27 referente a mão de obra.

A parcela dos materiais variou cerca de 0,37%, com aumento de 0,23 ponto percentual se comparado ao primeiro mês do ano, o qual a variação foi de 0,14%. Já a parcela de custos abrangente a mão de obra manteve-se idêntica a janeiro, sem apresentar variações. Os acumulados em 12 meses ficaram em 1,98% para materiais e 10,14% para mão de obra.

Regiões

Leia também: Empresas devem mais de R$ 24,5 bilhões de FGTS, diz PGFN

Também em fevereiro, a região Sudeste registou variação de 0,23%, maior resultado regional do mês. Em seguida apareceram o Norte, Nordeste, Sul e Centro-Oeste, com 0,13%, 0,19%, 0,22% e 0,04%, respectivamente.

No que se diz respeito aos custos regionais, por metro quadrado, a região Norte apresentou valor de R$ 1.050,78, o Nordeste R$ 956,27, o Sudeste R$ 1.078,42, o Sul R$ 1.071,44 e por fim o Centro-Oeste, com R$ 1.039,49.

O Rio Grande do Norte foi o que mais apresentou destaque, com variação mensal de 0,66%, seguido de Santa Catarina, com 0,52%.

Metodologia

Desenvolvido com base na produção de custos da construção civil, o Sinapi foi criado em 1969 com o intuito de coletar informações acerca de índices sistêmicos e de alcance nacional. Para avaliar e elaborar orçamentos, como também acompanhamentos de custos, o Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil passou a abranger o setor de saneamento e infraestrutura, tendo como principais fontes de consulta, fornecedores de materiais de construção e empresas construtoras.

Leia também: Quase dois milhões de contribuintes já entregaram declaração do Imposto de Renda