Tamanho do texto

De acordo com o balanço, a cidade de Goiânia foi a que registrou o menor índice, uma vez que o preço médio de seu metro quadrado custa R$ 15

Brasil Econômico

São Paulo e Rio de Janeiro são as cidades com o maior preço do metro quadrado de imóveis. Isso foi o que concluiu o Índice FipeZap sobre janeiro de 2017, que mede o preço do aluguel residencial por metro quadrado (m²) em 15 municípios brasileiros.

LEIA MAIS: Vendas no varejo amargam queda de 6,2% em 2016, aponta IBGE

São Paulo é uma das cidades com o maior preço de aluguel por metro quadrado (m²)
Reprodução
São Paulo é uma das cidades com o maior preço de aluguel por metro quadrado (m²)

No ranking elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), as principais cidades do País somaram o preço do médio do aluguel em R$ 35 o metro quadrado. Enquanto que a cidade com o menor preço – Goiânia – cobra em média de seu inquilino, R$ 15.

Distrito Federal, Santos, Recife, Niteroi, Florianópolis, Campinas, Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador, São Bernardo do Campo, Fortaleza e Curitiba também contribuíram para a média nacional de R$ 29. 

LEIA MAIS: FGTS: Veja se tem direito e como sacar o valor inativo na Caixa Econômica

Panorama                                                                                        

Embora o mês de janeiro de 2017 tenha registrado um aumento nominal de 0,17% no preço do aluguel por m², quando comparado ao mesmo período do ano passado a variação foi de 2,9% negativos.

Ao considerar o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) nos últimos 12 meses - de 5,35% - o índice FipeZap de Locação obteve queda real de 7,84% no período apurado.

De acordo com a nota divulgada, com exceção de Santos, todas as regiões assinalaram variações inferiores à inflação no período da pesquisa. 

Retorno médio

A comparação do preço médio de locação com o preço médio de vendas de imóveis para chegar a um valor, que é a rentabilidade do proprietário também foi apurado.

O mês de janeiro de 2017 foi responsável pela queda de 4,3% do retorno médio – anual – do aluguel. Mas vale ressaltar, que os preços considerados dizem respeito apenas aos anúncios para os novos alugueis. Quer dizer, o indicador não inclui a correção de contratos de aluguel.

Nesse quesito a cidade que mostrou maior rentabilidade ao proprietário foi Santos, que obteve variação positiva de 6,4% em janeiro de 2017 na taxa anual. O valor ficou bem acima da média nacional de 4,3%.

Todas as outras cidades apuradas registraram aumento inferior a 4,8%, sendo que Fortaleza foi a cidade que mostrou o menor índice que foi de 3,2%.

Acumulado do ano

Nesse quesito, a cidade de Recife apontou variação de 1,2% no aluguel, a maior de todas as cidades apuradas. A média nacional foi de 0,2%, e a cidade de Niteroi apontou o menor índice, -1%.

LEIA MAIS: Região Sudeste registra 24,2 milhões de devedores em janeiro