Tamanho do texto

Prestar atenção à maneira como a criança lida com seus presentes, por exemplo, pode ajudar a identificar traços do consumismo desde pequeno

Se você dá mesada para o seu filho, observe se ele consegue poupar uma parte do dinheiro ao longo do mês
shutterstock
Se você dá mesada para o seu filho, observe se ele consegue poupar uma parte do dinheiro ao longo do mês

Atualmente, as crianças vivem rodeadas de propagandas. Esta situação faz com que, muitas vezes, o consumismo acabe sendo estimulado, acarretando em hábitos negativos que podem ser prejudiciais no futuro. 

LEIA MAIS: Passageira encontra aviso de porta inoperante em saída de emergência de avião

“É normal que os pequenos sintam desejos sobre as coisas que veem, mas é importante que se tenha em mente que grande parte desses desejos são imediatistas, ou seja, passageiros. A situação começa a ficar complicada quando a criança acredita ter necessidade de possuir tudo aquilo que lhe é sugestivo e, quando não consegue, faz birra”, afirma o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, sobre o consumismo .

Pensando nisso, o especialista elaborou uma lista com pontos importantes para entender se você está criando seus filhos de maneira consumista. Confira:

1) Tente compreender se os sonhos da criança são apenas imediatistas (por coisas que quer, mas que pode viver sem), ou se tem sonhos, anseia por itens que tem significado e importância em sua vida;

2) Fique atento e veja se ela parece ficar "hipnotizada" ao ver propagandas em sites ou no intervalo de seus programas favoritos ou se, pelo contrário, as chamadas não despertam grande interesse a ponto de fazê-la desejar tudo o que vê;

3) Atente-se à forma como ela lida com os presentes que ganha ou se deixa de lado, esquece em algum lugar ou quebra rapidamente;

LEIA MAIS: Advogado dá dicas de como investir com segurança em startups

4) Preste atenção à forma como ela fala sobre os itens que seus amigos e colegas têm. Isso pode indicar se ela deseja possuir estes mesmos produtos para se sentir identificada e aceita no grupo ou se, pelo contrário, ela não costuma se deixar influenciar pelos outros;

5) Você também pode observar a reação da criança ao perceber que não poderá ter aquilo que deseja naquele momento, constatando se ela age com maturidade e busca compreender a situação, ou se chora, esperneia e faz birra;

6) Se você dá mesada para o seu filho, verifique se ele poupa parte do valor para os seus sonhos ou se não consegue passar o mês com o que ganha e acaba pedindo mais dinheiro;

7) Identifique se os parentes mais próximos são consumistas. As crianças “herdam” hábitos e costumes de seus familiares, por isso é importante que os adultos busquem se educar financeiramente e melhorar seus comportamentos em relação ao uso do dinheiro;

LEIA MAIS: Programa de Regularização Tributária quer arrecadar R$ 10 bilhões

8) Converse com ela para saber se ela planeja formas para conquistar aquilo que deseja. O planejamento é uma das mais importantes atitudes de quem é educado financeiramente, algo que diminui o consumismo desenfreado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.