Tamanho do texto

O Planjuris funciona da mesma forma que um plano de saúde. Sempre que a pessoa precisar terá acesso a um aconselhamento de um advogado; veja

Brasil Econômico

A decisão de procurar a justiça para a resolução de conflitos sempre envolve uma série de dúvidas. Qual advogado contratar, onde encontrar esse profissional e até mesmo se existe real necessidade de se ajuizar um processo são apenas alguns dos questionamentos.

Leia mais: Confira cinco pontos importantes para entender o pagamento de horas extras

Outro ponto desfavorável nesse cenário é quando a pessoa que necessita de auxilio jurídico de um advogado não tem condição financeira para isso e tem de recorrer à defensoria pública, que muitas vezes não tem o atendimento eficiente que poderia ter.

CEO da Planjuris, Fernanda Saenger tem 30 anos de experiência em direito e quer dar acesso a um advogado a toda população
Divulgação
CEO da Planjuris, Fernanda Saenger tem 30 anos de experiência em direito e quer dar acesso a um advogado a toda população

E foi pensando em tentar ajudar a minimizar todas essas questões e melhorar a imagem dos profissionais da área de direito que foi criada a Planjuris. A empresa fundada pela advogada com mais de 30 anos de experiência, Fernanda Saenger, oferece um plano jurídico em que o cliente tem a assistência de um advogado sempre que precisar. “Idealizei o negócio com a intenção de mudar a imagem que as pessoas têm do advogado e do direito no País. Normalmente o convívio com esse profissional é evitado, pois muitos entendem que a relação advogado e cliente é de sociedade”, explicou à empresária.

Fernanda enfatizou que ao utilizar o mesmo conceito de um plano de saúde – em que toda vez que é necessário basta procurar um médio ou hospital com o custo apenas da mensalidade – a PlanJuris oferece um plano de saúde do direito. “A proposta é dar acesso a um advogado particular à população. Assim como aconteceu com os planos de saúde, a Planjuris é um plano de assistência jurídica”, explicou.

Outro ponto ressaltado pela empresária é que a contratação da Planjuris só é feita por empresas, sendo considerado mais um benefício ofertado ao colaborador. “Por R$ 120, parcelados em 12 vezes  ( o valor pode variar: veja ) o colaborador conta com ajuda de um advogado sempre que precisar”. O contratante do plano só terá custo adicional quando houver a necessidade de pagamento de custas processuais, mas em sua grande maioria, o atendimento e a abertura do processo não apresentam custos.

Benefício ao colaborador e ao empresário também, já que ao ofertar o plano jurídico a empresa pode usar a contratação do serviço para ter isenções fiscais por optar conceder mais um benefício a sua equipe de trabalho. “Isso sem falar na redução do tempo que o colaborar perde ao ter que recorrer à defensoria pública por exemplo”, disse Fernanda.

Inovação

Em seis meses de atuação a Planjuris já teve contratado 50 mil planos de assistência jurídica e segundo a fundadora, a inovação do modelo de negócio levou a marca a concorrer ao Prêmio Innovare no ano passado. “Em princípio as pessoas se assustam com a ideia, porém ao compreender os benefícios propostos pelo sistema, se surpreender” disse ao exemplificar como funciona esse atendimento particular. “Quando existe a necessidade de se fazer um inventário, após o falecimento do pai ou da mãe, ele não terá de pagar o honorário do profissional nem os 6% de monte-mor”.

Leia mais: Startup aposta no colaborativismo para concessão de crédito as PMEs 

Com dois escritórios, um em Porto Alegre e outro em São Paulo, a Planjuris atua em todo o País e já estuda a ampliação dos serviços ofertados. “Além do plano de assistência jurídica, estamos implementando o de consultoria jurídica, que virá condicionado na contratação de um seguro ou na aquisição de um cartão em redes de varejo”.

A intenção com a consultoria é fazer com que seguradoras e operadores de private label ofertem um serviço adicional aos clientes. “O custo será bem menor ao consumidor, uma vez que vamos ofertar a consultoria de forma massificada”, disse a empresária.

O sucesso da Planjuris não para por ai. O modelo inovador e inusitado de se dar acesso a população a um advogado particular chamou a atenção de empresas internacionais, que já solicitaram a Fernanda Saenger estruture a operação para ser ofertado no exterior. “Um banco de Nova York nos procurou interessado em oferecer o plano jurídico aos funcionários e clientes”.

Leia mais: Saiba quais os benefícios das cooperativas de crédito para empréstimos

    Leia tudo sobre: Empreendedorismo