Tamanho do texto

No acumulado dos últimos 12 meses, o índice que mede a inflação oficial apresentou queda ao atingir 5,35%, ficando abaixo dos 6,29% de 2016

Brasil Econômico

A inflação oficial medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 0,38% em janeiro, informou nesta quarta-feira (8) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O indicador foi 0,08 ponto percentual (p.p.) maior que o apurado em dezembro, que foi de 0,30%. Este foi o IPCA mais baixo para os meses de janeiro desde o início da série histórica do indicador em 1979.

LEIA MAIS: Mercado reduz projeção da inflação para 4,64% e do PIB para 0,49%

Inflação oficial, medida pelo IBGE, ficou em 0,38% em janeiro; menor índice para o mês desde a criação do Plano Real em 1994
Agência Brasil/EBC
Inflação oficial, medida pelo IBGE, ficou em 0,38% em janeiro; menor índice para o mês desde a criação do Plano Real em 1994


No acumulado dos últimos 12 meses, o índice que mede a inflação oficial apresentou queda ao atingir 5,35%, ficando abaixo dos 6,29% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em janeiro de 2016 a taxa foi 1,27%.

A tarifa de ônibus foi o que contribuiu para a alta em janeiro, já que ficou 2,84% mais caro ao consumidor brasileiro. Importante na despesa do consumidor, os ônibus urbanos têm expressiva participação de 2,61% na formação do IPCA. Com isto, o grupo transportes apresentou a mais elevada variação no período analisado.

Outros indicadores

Já a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/ FGV ) fechou a primeira semana de fevereiro com queda de 0,08 p.p., passando de 0,69% para 0,68%.  

LEIA MAIS: Inflação medida pelo indicador da FGV tem queda em janeiro

O indicador aponta a queda de preços em três das oito classes de despesa que compõem o indicador, entre uma semana e outra.

A maior contribuição para a queda partiu do grupo alimentação, que retraiu 0,19 ponto percentual ao passa de 0,39% para 0,20%. Nesta classe de despesa, destaca-se o comportamento do item carnes bovinas, cuja taxa passou de 0,28% para uma inflação negativa de 0,73% na primeira semana de fevereiro.

Números em queda

Também acusaram decréscimo no período os grupos: educação, leitura e recreação  que passou de 4,15% para 3,34% e comunicação  que era de 0,47% e foi para 0,41%. Nestas classes de despesa, houve recuos, sendo ele nos cursos formais  que passou de 9,80% para 7,01% e tarifa de telefone móvel  que era de 1,18% e foi para 1,00%.

Em contrapartida, os grupos habitação, saúde e cuidados pessoais , vestuário  e despesas diversas apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.

O grupo transportes repetiu a taxa de variação da inflação registrada na última apuração, 0,82%. As principais influências em sentido ascendente e descendente partiram dos itens automóvel novo que passou de 0,46% para 0,77% e tarifa de ônibus urbano  que foi de 2,69% para 2,32%, respectivamente.

* Com informações da Agência Brasil 

LEIA MAIS: Inflação oficial surpreende e fecha 2016 em 6,29%, informa IBGE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.