Tamanho do texto

Com crescimento de 20% ao ano, cooperativas de crédito oferecem benefícios como juros mais baixos e direito de participação do cliente

Brasil Econômico

Cooperativas de crédito é uma opção para economizar em tempos de crise
iStock
Cooperativas de crédito é uma opção para economizar em tempos de crise

No Brasil, o cooperativismo de crédito vem ganhando cada vez mais espaço, sendo o Sistema de Crédito Cooperativo o 5º maior conglomerado financeiro do País. Atualmente, existem 243 cooperativas deste segmento só no Estado de São Paulo, totalizando 1 milhão de pessoas cooperadas. De acordo com informações do Banco Central (BC), o volume de empréstimos nessas instituições cresceu 8,5% no terceiro trimestre de 2016.

LEIA MAIS: Indicador de investimentos do Ipea registra crescimento de 3,9% em 2016

“Todas essas estatísticas mostram que a população está reconhecendo as inúmeras vantagens de se associar a uma cooperativa de crédito , principalmente no atual cenário de crise econômica, quando muitos brasileiros vêm repensando suas escolhas financeiras e buscando oportunidades mais vantajosas para seus investimentos”, explica o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de São Paulo (Sescoop/SP), Edivaldo Del Grande.

Com crescimento de 20% ao ano, a expectativa é que o segmento evolua ainda mais, já que o cooperativismo de crédito possibilita diversos benefícios abrangentes ao sistema bancário, como por exemplo, taxas e juros menores. Em relação aos produtos e serviços, as cooperativas buscam oferecer depósitos à vista, consórcios e seguros e aplicações em poupança e fundos de investimento.

Para ajudar os interessados em pegar empréstimos com cooperativas de créditos, o Sescoop SP separou cinco motivos para que essa possibilidade possa se concretizar. 

Juros mais baixos

Uma vantagem das cooperativas de crédito em relação às outras instituições é que os juros costumam ser menores e o rendimento de aplicações, superiores. Enquanto nos bancos as taxas passam dos 4%, as cooperativas conseguem reduzir pela metade, com média de 2%.

LEIA MAIS: Receita Federal abre consulta a lote residual de restituição do imposto de renda

Direito de participação

É importante se ter em mente que quando se abre uma conta em uma cooperativa deste segmento, o cliente se torna também, dono do negócio. Com isso, além de contratar os serviços da instituição, o cooperado tem direito de participar da gestão da cooperativa.

Retorno de valores

Essas instituições rateiam entre os cooperados, uma quantia restante para cobrir despesas administrativas ao longo do ano. Assim, podem ser recebidas em dinheiro ou reinvestidas na própria cooperativa, de acordo com a decisão dos associados.

Impacto nas comunidades

Fomentando o desenvolvimento regional e atuando na redução das diferenças sociais, as cooperativas de crédito contribuem para elevar financeiramente níveis de concorrência, tendo forte influência sobre agentes bancários.

Maior acessibilidade

Além de todos os benefícios citados, as cooperativas de crédito permitem que ofertas de produtos e serviços cheguem com mais facilidade a estratos sociais carentes e municípios mais distantes e com defasagem de um sistema bancário convencional. A atuação em nichos como crédito rural e financiamento de pequenas entidades, também é um diferencial dessas instituições.

LEIA MAIS: Entenda a importância do atendimento no mundo dos negócios

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.