Tamanho do texto

Novas ferramentas podem influenciar de maneira direta na produtividade e na simplificação da gestão, assegurando novas possibilidades de negócios

Os chatboots, sistemas de interface autônoma, devem se tornar cada vez mais comuns no trabalho das PMEs
shutterstock
Os chatboots, sistemas de interface autônoma, devem se tornar cada vez mais comuns no trabalho das PMEs

Os empreendedores precisam estar sempre atentos às novidades da tecnologia, pois muitas ferramentas podem beneficiar seu trabalho. Estes recursos são capazes de permitir que as PMEs esteja sempre em alto nível de serviços e competição. 

LEIA MAIS: Startup aposta no colaborativismo para concessão de crédito as PMEs

No caso das PMEs, inclusive, estes recursos podem ser ainda mais importantes. Eles podem influenciar de maneira direta na produtividade e na simplificação da gestão, assegurando novas possibilidades de negócios. Klaus Michael Vogelberg, Chief Technology Officer da Sage, uma empresa de contabilidade integrada, fez uma lista com algumas das tecnologias que podem ser importante para as empresas. Confira"

1) Chatbots

As interfaces autônomas, como os chatbots, vão se tornar cada vez mais comuns em diferentes dispositivos para que os empresários gerenciem seus negócios. Pelo fato de o sistema permitir a interação com o computador por meio de gestos, como movimento das mãos, cabeça ou olhos, a experiência do usuário se tornará não apenas mais conveniente, mas também mais divertida. Os sistemas trabalharão de maneira autônoma e terão capacidade de autoaprendizagem. Em alguns casos, o software poderá agir sem a participação do usuário, ou perguntar mesmo sobre algo uma única vez e utilizar essa informação para atividades futuras.

2) Inteligência artificial 

Outra tendência que os empreendedores devem prestar atenção é a inteligência artificial e coletiva. Com o aumento do volume de dados gerado por diferentes dispositivos e a análise de dados se tornando cada vez mais acessível, as empresas precisam encontrar maneiras de extrair conhecimento da riqueza atual do Big Data.

Uma das recomendações é que pequenos e médios empreendedores juntem forças. É possível dividir, por exemplo, o computer power e os dados com outras companhias de forma estruturada e sistemática. Com isso, elas podem obter uma base de informações mais completa e uma inteligência de dados superior, conseguindo, assim, entender melhor o comportamento dos consumidores e suas necessidades.

LEIA MAIS: Confira cinco pontos importantes para entender o pagamento de horas extras

3) Blockchain

A ferramenta blockchain serve para organização de transações de bens digitais entre as duas partes de maneira inovadora. Os empreendedores devem avaliar com cuidado se a nova tecnologia de blockchain pode impactar os atuais modelos de negócio e como isso se daria.

O blockchain pode atingir a todos os negócios que trabalham como intermediários entre duas partes – como advogados, imobiliárias ou corretores financeiros, por exemplo. A ferramenta é capz de eliminar uma parte significativa da carga de trabalho, como o controle e agendamento de transações, transferência de dinheiro ou pagamento de faturas – tarefas hoje executadas por contadores. 

4) Dinheiro virtual

Atualmente, existem vários aplicativos que possibilitam pagamentos de forma simplificada por dispositivos móveis. Sistemas de contabilidade, por outro lado, são pouco amigáveis aos usuários e menos integrados. É comum, por exemplo, que as empresas não consigam efetuar pagamentos de faturas ou controlar facilmente suas transações financeiras entre parceiros, fornecedores ou os respectivos bancos com apenas um clique – algo que deve mudar com as novas soluções tecnológicas.

Plataformas de comércio eletrônico, bancos, fintechs ou parceiros, serão beneficiados pelos padrões de programação (API), que poderão ser usados para criar novos serviços e que possibilitarão processos integrados e totalmente automáticos de pagamentos e transações financeiras.

LEIA MAIS: Especialista dá dicas de como organizar equipes com gestão online

5) Infraestrutura

Ao longo de 2017, muitas PMEs devem substituir seus software locais e autônomos por soluções integradas e em nuvem. Esse tipo de plataforma oferece a seus usuários acesso a inúmeros aplicativos de negócios e serviços integrados. Até para as menores empresas, essas ferramentas fornecem acesso a soluções inovadoras de software de gestão.