Tamanho do texto

De acordo com a Anfavea, a expectativa é que em 2017 haja safra recorde, o que afetaria diretamente a venda das máquinas agrícolas neste ano

Brasil Econômico

Nesta segunda-feira (6) a Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou que as vendas de máquinas agrícolas tiveram aumento no mês de janeiro. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a alta foi de 74,9% no mercado interno e de 42% nas exportações.

LEIA MAIS: Preço da cesta básica cai em 20 capitais brasileiras, diz Dieese

“A previsão da safra recorde este ano é positiva para a questão das substituições de equipamentos agrícolas. Esperamos boa produtividade nessa safra e nas demais”, disse Antonio Megale sobre a venda das máquinas agrícolas
Danielle Assalve/iG
“A previsão da safra recorde este ano é positiva para a questão das substituições de equipamentos agrícolas. Esperamos boa produtividade nessa safra e nas demais”, disse Antonio Megale sobre a venda das máquinas agrícolas

A expectativa é que haja uma safra recorde neste ano, com um aumento na produção de 10,7% em relação a 2016. Sendo assim, existe a previsão de que os agricultores optem pela substituições das máquinas agrícolas , o que impulsionaria ainda mais as vendas desses equipamentos ao setor agropecuário.

Por outro ângulo

Entretanto, as máquinas agrícolas são apenas um recorte do balanço elaborado pela Anfavea. No panorama geral, os fabricantes de veículos automotores iniciaram o ano com recuo nas vendas de 5,2% em janeiro, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

O presidente da Associação, Antonio Megale, revelou que esperava pelo menos, que os números chegassem ao mesmo nível de janeiro de 2016.

Caminhão

Esse foi o setor que apresentou a queda mais drástica nas vendas. De acordo com a Anfavea, os fabricantes de caminhões registraram retração de 33,3% no mês de janeiro de 2017 no comparativo com o mesmo período do ano passado.

LEIA MAIS: Ceagesp aponta queda de 4,57% no preço de legumes e verduras em janeiro

Expectativas

Se o mercado interno frustrou a Associação, o setor da exportação obteve crescimento em janeiro de 56%, em relação ao mesmo mês de 2016. Megale afirma que desde 2008 nunca houve um janeiro tão bom quanto o deste ano para as exportações e que isso é uma indicação de que 2017 será positivo para as vendas externas.

Mesmo com os indicadores baixos, Antonio Megale diz que mantém previsão de crescimento de 4% na venda de autoveículos novos, sendo 7,2% nas exportações e de 11,9% na produção.

“Este mês já estabilizou a questão de postos de empregos, estamos prontos para dar a largada, mas ainda não apresentamos números positivos”, explica Megale sobre a queda de 0,04% nos postos de trabalho na variação mensal entre os meses de janeiro de 2017 e dezembro de 2016.  

Dentro deste quadro as esperanças do presidente é que as máquinas agrícolas e rodoviárias alavanquem o setor.

*Com informações da Agência Brasil

LEIA MAIS: Janeiro tem queda de 25% na venda de automóveis, diz Fenabrave

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.