Tamanho do texto

Saiba como espaços ativos de coworking podem impactar positivamente nos negócios de empresas e diminuir dificuldades e custos do cotidiano

Brasil Econômico

Espaços de coworking podem aumentar produtividade da equipe e gerar negócios
iStock
Espaços de coworking podem aumentar produtividade da equipe e gerar negócios

No Brasil, a busca por escritórios compartilhados ou espaços de coworking tem se popularizado como  alternativa de redução de custos operacionais para empresas. Resultados do Censo Coworking Brasil, feito pelo Movebla e Ekonomio em parceria com Coworking Brasil, apontou crescimento de 52% destes espaços ativos em 2016, na comparação com o ano anterior.  

LEIA MAIS: Coworking pode gerar economia de até 38% por estação de trabalho

Atualmente, existem mais de 10 mil estações de trabalho disponibilizadas nesses espaços ativos. São mais de 378 espaços de coworking em todo o País, sendo 148 deles em São Paulo. Empresas que investiram na área também tiveram resultados positivos – caso da Gowork, que em apenas um ano potencializou seus negócios em 20% e atingiu a marca de 1,3 milestações de trabalho.

De acordo com o diretor executivo da Gowork, Fernando Bottura, o objetivo para esse ano é crescer mais 30%. “É a velha história: onde alguns observam crise, nós vemos oportunidades, pois oferecemos para empresas que precisam adequar seus gastos uma expressiva redução de custos com aluguel e outros valores relacionados à manutenção de escritórios”, explica.

Em relação à redução de custos, estes espaços cortam gastos com luz, seguro obrigatório do escritório, manutenção, telefonia, internet e suporte pessoal.“Colocando esses valores em uma planilha e comparando com o custo de um espaço de coworking, possivelmente terá uma grande surpresa, sendo que os gastos serão muito menores nesse último caso. Na Gowork, por exemplo, cada estação é locada por R$ 900”, afirma Bottura.

LEIA MAIS: Seis dicas para aumentar a produtividade durante o expediente

Outros benefícios

Além do aluguel mais em conta e a redução de custos com materiais e serviços, os espaços compartilhados oferecem outros benefícios que simplificam o processo de manter um escritório. Localizações propícias para negócios, contato direto com a equipe – evitando o isolamento do home office – e a não preocupação com dificuldades que envolvem a locação de um imóvel são algumas dessas vantagens.

“Com o conhecimento dessa opção, é natural que haja o crescimento dos espaços e da procura. Contudo, a escolha de um espaço deve ser muito bem planejada, para que não se descubra depois que ocorreram falhas de planejamento. É fundamental visitar esses espaços com antecedência, avaliando detalhadamente tudo o que é oferecido”, alerta o diretor da Gowork.

LEIA MAIS: Veja 10 dicas de como utilizar big data para alavancar negócios

Outro aspecto destacado pela pesquisa foi a predileção de profissionais das áreas de consultoria, publicidade, marketing e advocacia por ambientes de coworking. Isso mostra a amplitude do mercado, que deve continuar crescendo em 2017.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.