A partir desta sexta-feira (27) os novos valores para a produção de diesel e gasolina naas refinarias da Petrobras entram em vigor. A estatal anunciou no final da tarde de quinta-feira (26) que o preço do diesel teria redução média de 5,1% nas refinarias e a gasolina teria redução de 1,4%.

LEIA MAIS: Gasolina tem alta e chega ao preço mais elevado em um ano

Petrobras dá continuidade em sua política de redução de preços nas refinarias
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Petrobras dá continuidade em sua política de redução de preços nas refinarias


Segundo comunicado da Petrobras , por mais que a estatal reduza o preço da produção dos combustíveis em suas refinarias, isso não significa que abastecer carros, caminhões e motos,  ficará mais barato.  A estatal explica que o repasse ou não da redução dependerá dos intermediários, uma vez que a lei no País permite liberdade na precificação no mercado de combustíveis e derivados. “Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores”, informou a estatal.

Pelos cálculos da empresa, se o ajuste for repassado integralmente ao consumidor e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode cair 2,6% ou cerca de R$ 0,08 por litro, em média, e a gasolina, 0,4% ou R$ 0,02 por litro, em média.

Você viu?

Nova política

Desde outubro do ano passado a estatal tem colocado em prática as mudanças em suas políticas de precificação. A companhia reafirmou a intenção de rever os preços pelo menos uma vez a cada 30 dias, política essa que dá “a flexibilidade necessária para lidar com variáveis com alta volatilidade”.

LEIA MAIS: Petrobras segue com perspectiva negativa no mercado, aponta Fitch

Segundo a Petrobras, os novos preços mantêm a margem positiva em relação à paridade internacional. As alterações são resultado da valorização do real desde a última revisão de preços, de ajustes na competitividade da Petrobras no mercado interno e da redução dos preços dos derivados nos mercados internacionais, em particular do diesel, que registrou elevação de estoques por causa de inverno menos rigoroso do que o previsto no Hemisfério Norte, de acordo com a estatal.

Preços

O valor da gasolina teve elevação registrada em 18 Estados na primeira semana do ano. Com os reajustes, o preço médio do litro no País chegou a R$ 3,762 – valor superior ao que foi observado ao longo de todo o ano de 2016. As informações são da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). 

*Com informações da Agência Brasil

LEIA MAIS: Mesmo com produção mais barata, consumidor paga mais caro pelo combustível

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários