Tamanho do texto

Saiba como potencializar o desempenho de equipes e gerar lucro através da gestão horizontal, método que dispensa a hierarquia de cargos e chefes

Brasil Econômico

Gestão horizontal possibilita colaboração em equipe e maior flexibilidade no ambiente corporativo
iStock
Gestão horizontal possibilita colaboração em equipe e maior flexibilidade no ambiente corporativo

Trabalhar em um local sem chefes antes parecia uma ideia bem distante. Porém, com o desenvolvimento da gestão horizontal – que propõe a administração compartilhada do negócio – sendo vista com bons olhos pelos empreendedores e empresários, várias empresas se tornaram espaços colaborativos e sem hierarquia de cargos. 

LEIA MAIS: Inadimplência entre as empresas cresceu 5,1% em 2016, aponta SPC

Um exemplo de que é possível crescer sem centralizar as estratégias e decisões é o da Magnólia Comunicação, agência de eventos corporativos fundada em 2010 por Lívia Mangini e Ana Gomes. De acordo com as sócias, o objetivo principal era engajar os colaboradores da empresa e torná-los parte de seu sucesso por meio da gestão horizontal. “Foi complicado no início, éramos só nós duas, mas tínhamos o desejo de crescer e encontrar pessoas que construíssem esse sonho com a gente”, afirma Ana Gomes.

Devido ao rápido desenvolvimento da agência e a fim de ajudar empreendedores que tem curiosidade em saber como é trabalhar em um espaço colaborativo, Lívia e Ana separaram cinco dicas de gestão horizontal que podem ser aplicadas em diferentes tipos de entidades e que tem potencializado o desempenho dos funcionários e gerado lucro.

1. Faça reuniões semanais

De acordo com as sócias, fazer reuniões semanais com todos os colaboradores da empresa é fundamental para o conhecimento dos objetivos e tarefas coletivas e individuais. Uma boa opção é realizar essas conversas em roda, assim todos podem se ver e prestar atenção nas demandas apresentadas por cada integrante.

“Todos podem opinar e participar das tomadas de decisão. Quando chegamos com um novo projeto na casa, convidamos todos para uma sessão de brainstorm e compartilhamos as mais diversas ideias até chegar à melhor proposta a ser apresentada ao cliente. Essa atitude traz o funcionário para o centro de decisões e concomitantemente o sentimento de pertencimento a empresa aumenta”, comentam.

2. Diminua a carga horária às sextas-feiras

Uma opção é fazer essa diminuição na carga horária dos funcionários nas sextas-feiras de dezembro e janeiro. É importante avisar os clientes sobre as alterações nos horários de funcionamento para que não ocorram desencontros e não cumprimentos de prazos.  Conceder um day off  após dias de trabalho intensivo também é uma possibilidade.

“Os clientes sabem dessa ação, todos são avisados, e a produtividade aumentou consideravelmente, pois os colaboradores conseguem aproveitar a época mais quente do ano. Damos todo gás durante a semana e descansamos com a família desde sexta à tarde. Além disso, o Summer Friday, apelido da ação, é uma forma de incentivar a equipe quando os eventos estão a todo vapor e podem exigir uma carga horária maior de trabalho”, afirma Lívia.

LEIA MAIS: Marketplace é aliado dos petshops para alavancar venda de produtos e serviços

3. Incentive o trabalho voluntário

Para as fundadoras da agência de eventos corporativos, o incentivo e a prática de atividades voluntárias no ambiente corporativo é de extrema importância para o desempenho e energia dos funcionários. “Temos um funcionário que toda semana faz uma ação num hospital. Ele escolhe um dia da semana, num horário em que estaria trabalhando, para realizar esse projeto. É fato que dependendo da semana, temos que estruturar as atividades da agência e o próprio colaborador decide quantas horas pode dedicar ao projeto. Entretanto, sabemos o quanto trabalhos como esses são benéficos.”

4. Trabalhe em espaços abertos

Realizar suas respectivas funções em espaços abertos, onde todos estão acessíveis e podem conversar é uma opção para deixar o dia-a-dia mais leve e contribuir para o bom convívio da equipe. “Adotamos a ideia de ter um espaço aberto em que todos se enxergam, conversam e trocam ideias nas atividades do dia-a-dia. Na área onde nos reunimos, convidamos uma artista plástica para ilustrar a parede com frases que nos ajudam a conduzir reuniões e a manter o foco no objetivo do encontro”, relatam.

5. Contribua para a saúde de sua equipe

Ana e Lívia afirmam ter adotado junto da gestão horizontal, exercícios físicos e dança como forma de estimular o bom humor da equipe. Segundo elas, manter a saúde emocional e física dos funcionários é fundamental para os resultados da própria instituição. “Temos ginástica laboral para os colaboradores e várias atividades para intensificar a saúde física. Como trabalhamos com eventos corporativos, precisamos de uma equipe com saúde física e mental alinhada”.

LEIA MAIS: Empresários estão mais dispostos a contratar e investir, diz Fecomercio-SP