Brasil Econômico

Após o Procon-SP registrar variação de preço superior a 400% em um item da lista de material escolar, foi a vez da Proteste – Associação de Consumidores identificar discrepância de preços de uma loja para outra. A entidade de defesa do consumidor identificou que um caderno de caligrafia da marca Tilibra apresentou variação de 336% em seu preço, sendo o valor mais baixo R$ 2,50 e o mais alto, R$ 10,90.

+ Material escolar está 12,97% mais caro este ano, aponta pesquisa do Procon-SP

undefined
shutterstock
Variação de preço do material escolar pode ser superior a 300% em um único item, informa a Proteste


O Levantamento foi feito em 67 lojas especializadas na venda de material escolar na cidade do Rio de Janeiro e de São Paulo neste começo de ano e comparou o preço de 25 itens distintos.  Segundo a Proteste, com a diferença de valor do mesmo produto nos pontos de vendas, o consumidor deve pesquisar antes de concretizar a compra dos produtos.

Para exemplificar a diferença do valor, a Proteste usou como referencia a cartolina branca. O item foi encontrado a um preço máximo de R$ 2 e mínimo de R$ 0,40 no Rio e R$ 0,60 em São Paulo, o que representa variação percentual igual a 233% na capital paulista e de 400% na capital carioca.

+ Especialista ensina como economizar na compra do material escolar

No Rio de Janeiro, tanto a borracha branca, da marca Mercur, quanto a régua de 30 cm, da marca Acrimet, foram encontradas a um preço mínimo de R$ 1 e máximo de R$ 3,90, o que representa diferença de 290% entre os preços nos locais pesquisados. 

Lojas

A loja Gotinha Uniformes, no bairro do Parque dos Príncipes, na cidade de São Paulo, é a mais cara de acordo com a pesquisa. Tendo o custo de R$289 para a realização da compra dos produtos pesquisados, sendo 60% da lista solicitadas pelas instituições de ensino. 

A mais barata em São Paulo foi a Eco Papelaria e Informática Eireli, em Perdizes, em que o custo para a compra de material escolar foi de R$ 169,18. Segundo a Proteste, a pesquisa pode levar o consumidor a uma economia de R$ 119,82, sendo que a variação de preços em São Paulo foi de 71%. 

 Já na cidade do Rio de janeiro, a loja mais barata para a aquisição dos itens foi a Loja Magal, no centro da cidade. O custo dos produtos sai por R$ 133,75. Já a loja mais cara, entre as pesquisadas, foi a Papelaria e Livraria Mister Book, em Botafogo. Para realizar a compra dos mesmos do material escolar, o consumidor precisa desembolsar R$ 328,30. A economia chega a R$ 194,55. Uma variação de 145% nos preços.

+ Proteste pede retirada de modelos de fogão do mercado por falta de segurança

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários