Tamanho do texto

O índice da GoDaddy mostra que apenas 19% dos estadunidenses compartilham da mesma opinião para o período de três a cinco anos

Brasil Econômico

Empreendedores brasileios proprietários de pequenos negócios têm maior otimismo com o potencial de suas empresas do que os estadunidenses. Foi o que a GoDaddy revelou em sua pesquisa global Future of work   divulgada nesta segunda-feira (9), que apontou que 39% dos empresários brasileiros acreditam que o seu negócio vai crescer 50% em um período de três a cinco anos. Nos Estados Unidos os números não ultrapassam 19%.

+Confira as carreiras que estarão em alta em 2017

Brasileiros são mais otimistas no negócio do que empresários dos EUA
Shuttersock
Brasileiros são mais otimistas no negócio do que empresários dos EUA

Um dos motivos que podem explicar a diferença dos indicadores, segundo a pesquisa, está no fato de que os estadunidenses já estão acostumados com a cultura empreendedora, uma vez que esse “boom” já é um fato do passado, enquanto que no Brasil esse momento está em expansão. Esse tempo vivido com o negócio próprio gera um cenário mais estável e maduro, sem grandes variações para o mercado dos Estados Unidos.

A cultura está tão arraigada no país norte-americano que 32% dos empreendedores da Geração Y (nascida entre os anos 1980 – alguns sociólogos dizem que é 1970 - e 1990) tiveram como objetivo o próprio negócio durante o período escolar. No Brasil, apenas 11% tomaram a mesma decisão.  

O que pode aumentar esse indicador em ambos os países, segundo a GoDaddy, é o atual momento de crise financeira que o Brasil e os Estados Unidos passam atualmente. A demissão levou 19% dos brasileiros a empreender,  já entre os estadunidenses essa marca chega a 25%.

+Empreendedora abandona emprego e fatura R$ 20 milhões vendendo comidas saudáveis

De Zuckerberg aos pais

A pesquisa identificou ainda que para 38% dos brasileiros respondentes, Mark Zuckerberg – fundador do Facebook – é o melhor modelo empreendedor a seguir. E, por incrível que pareça, apenas 27% dos estadunidenses têm a mesma opinião.

Mas, quem melhor do que as pessoas que estão no seu dia-a-dia para inspirar? Tanto brasileiros quanto americanos têm os pais como maior exemplo a seguir, atingindo a marca de 41% e 39%, respectivamente.

Geração online

A pesquisa da GoDaddy também apurou a questão tecnológica das gerações: Baby Boomers (nascidos após a Segunda Guerra Mundial), Geração X (pessoas nascidas entre os anos 1960 e início dos anos 1980, para alguns até 1970) e Geração Y.

A administração do próprio negócio de forma online demonstra que a Geração X é mais confiante que a Y nos Estados Unidos, 83% dos primeiros utilizam o método, enquanto que a segunda fica um ponto percentual atrás, com 82%.

No Brasil o resultado é o contrário. É a Geração Y é a mais confiante, 71% deles afirmaram que controlam de forma online a empresa. Mas, não pense que a Geração X ficou muito atrás da pesquisa, 69% desta concorda com a Y.

Na compração com a geração pós-guerra, 74% dos americanos acham que o negócio deve ser gerenciado dessa forma, enquanto que a prática atinge pouco mais da metade dos Baby Boomers brasileiros, apenas 51%.

+Confira as carreiras que estarão em alta em 2017

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.