Agência Brasil

Firjan estima perda de 4,4% do total do PIB industrial com os feriados
Shutterstock
Firjan estima perda de 4,4% do total do PIB industrial com os feriados

A indústria brasileira pode perder R$ 66,8 bilhões devido aos nove feriados nacionais e três pontos facultativos de 2017. O valor representa 4,4% do PIB (Produto Interno Bruto) industrial do País – maior percentual registrado desde 2008. As infomações foram divulgadas nesta quarta-feira (4) pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

+ Ford desiste de investimento de US$ 1,6 bilhão no México após fala de Trump

A pesquisa da Firjan  se baseia na relação de feriados e pontos facultativos divulgada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. O estudo desconsidera a Quarta-feira de Cinzas, por ser ponto facultativo até as 14h, e o Dia do Servidor Público. A federação também ressalta que o Brasil tem mais 40 feriados estaduais e outros municipais.

Somente um dos 12 dias não trabalhados no País em 2017 cairá em um final de semana. Entre os outros 11 dias restantes, cinco serão na terça ou na quinta-feira, o que facilita a ocorrência de “enforcamento” do dia posterior.

Você viu?

+ Confiança dos micro e pequenos empresários regride, aponta o SPC Brasil

De acordo com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, as perdas de receita com os feriados não são restritas às empresas. A entidade acredita que as paralisações ocorridas na atividade industrial também sejam capazes de provocar uma queda significativa na arrecadação tributária do governo brasileiro.O total perdido ao longo do ano, ainda segundo a federação, pode chegar a R$ 27,6 bilhões – média de 2,5 bilhões a cada feriado nacional, levando em consideração os tributos federais, estaduais e municipais. 

A federação acredita que uma das possibilidades para reduzir as perdas seja descolcar os feriados que caem no meio da semana para a segunda ou sexta-feira. Segundo a entidade, esta medida seria capaz de aumentar a competitividade da indústria nacional.

+ IPC acumula alta de 6,54%  em 2016, aponta pesquisa da Fipe

Outra proposta da Firjan seria que, nos meses com dois os mais feriados, todos fossem comemorados no mesmo dia, na intençnao de preservar o número de dias úteis. A federação ainda ressalta que "em vista da urgente necessidade de estimular a atividade produtiva e, ao mesmo tempo, ajustar as contas públicas, a mudança seria extremamente oportuna”.

*Com informações da Agência Brasil

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários