Brasil Econômico

A vontade de empreender domina boa parte da população. Ser dono do próprio negócio, desenvolver um projeto inspirador e colocar todas as ideias em prática pode ser mais complexo do que se imagina. Mais do que ter uma ideia brilhante, o empreendeder deve constituir uma empresa e isso demanda tempo e muito cuidado.

+Confiança dos micro e pequenos empresários regride, aponta o SPC Brasil

Siga as dicas e abra uma empresa em 2017
Khakimullin Aleksandr/ shutter
Siga as dicas e abra uma empresa em 2017

Para ajudar quem vai se aventurar no mundo dos negócios, o o diretor executivo da Confirp Contabilidade, Richard Domingo, listou os cuidados essenciais para a abertura de uma empresa. Veja:

Nada de impulso

Planejamento. Decisões tomadas no calor do momento, principalmente envolvendo dinheiro, não são nada inteligentes. É importante estabelecer o público alvo, e pesquisar como ele está se comportando no mercado e decidir também qual será a estrutura necessária para essa empresa funcionar é de extrema relevância. Assim como, determinar qual o objetivo do futuro negócio. Tudo isso antes mesmo de se fazer um eventual empréstimo.

E é nesse momento, diz Domingos, que nota-se a falta de qualificação profissional por parte do empreendedor em ascensão. Mas, o especialista sinaliza que existem muitos cursos de empreendedorismo disponíveis gratuaitamente pelo País.

Cálculo de custos

Passada a parte criativa e de pesquisa teórica, chega a parte de calcular custos para a empresa começar a funcionar e para quem gosta de contas, talvez seja um dos momentos mais interessantes do desenvolvimento. Mas, até mesmo o especialista confessa que essa parte traz “dores de cabeça”, a própria Confirp tem uma área que se responsabiliza somente por isso, visto a demanda existente para pular essa parte matemática.

É necessário ter certo na cabeça do futuro empreendedor, que os valores trabalhados serão altos. Ultrapassando certamente orçamentos pessoais, e até mesmo com que empresas lidam cotidianamente.

Contrato social

Richard Domingos garante que em apenas um dia é possível resolver a questão do contrato social. Para elaborar esse documento pode-se recorrer ao sindicato da categoria.

Calma, o papel não é tão difícil quanto parace, neste deve conter: nome completo da empresa, endereço e atividade, capital social (valor ou bens investidos), relação entre os sócios e como é feita a divisão dos rendimentos finais da empresa.

Sistema tributário

Simples, Resumido ou Real. Esses são os três tipos de tributação possíveis no Brasil. Mesmo que o martelo sobre a escolha seja batido somente no ano de 2018, Domingos conta que as análises sobre qual regime tributário mais se encaixa no seu negócio devem ser efetuadas com antecedência, desta forma, diminui-se o risco de fazer uma escolha errada. Ainda mais nesse momento delicado de início paralelamente à crise financeira.

O direto executivo da Confirp esclarece uma dúvida muito recorrente nos novos empreendedores que é a questão da melhor tributação. Ele afirma que não existe um modelo a ser seguido, pois um negócio é diferente do outro, ou seja, a escolha deve atender somente a demanda do que o futuro empreendedor necessita para a sua empresa.

Você viu?

+Os cincos livros mais vendidos no Brasil sobre empreendedorismo

Estrutura física

Lembra que lá no começo o empreendedor teve de pensar no público alvo? É agora que essa definição começa a tomar corpo. Estabeler o local onde será a estrutura física deve correspondem diretamente a essa designação do cliente.

Na elaboração da estrutura física também é imprescindível que exista o todo do local. Não é só porque se pretende abrir um restaurante, que o empresário deve pensar somente nos equipamentos ligados à cozinha. Esse todo envolve a estrutura de um escritório e outros ramos necessários para garantir um bom funcionamento do negócio.

O uso de um escritório compartilhado pode ser muito útil e garante uma boa diminuição de custo do investidor.

Documentação

A parte burocrática chegou. Uma das maiores reclamações dos empreendedores brasileiros está nessa parte do negócio. Mas, se ela é complicada para alguns, imagina para quem nem tem ideia dos documentos necessários para obter registros e licenças. Para evitar outras “dores de cabeça”, Richard apontou os os documentos necessários e onde os buscar:  

·  Junta Comercial: registros dos atos sociais (contrato social, atas de reuniões, deliberações etc.).

·  Receita Federal: para obtenção de registro do CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica).

·  Prefeitura: para obtenção do Alvará de Funcionamento e nota fiscal, caso a empresa seja contribuinte do ISS (Imposto Sobre Serviços).

·  Secretaria Estadual da Fazenda: para obtenção de inscrição Estadual.

Outro ponto a ser observado é que cada prefeitura estabele as regras de ocupação de solo baseando-se nas leis de zoneamento. Com a variação de regras, existem lugares mais fáceis de cumprí-las do que outros. Se você pensa em sair da sua cidade, talvez esse detalhe faça diferença. O Habite-se do imóvel é uma outra autorização que a prefeitura sede para que determinado imóvel seja habitado.

Contabilidade

O envolvimento com o setor público continua com a contratação do setor de contabilidade. Essa área, além de fazer o cálculo de impostos e tributos da empresa, analisar a situação contábil e gerar informações para a gestão local, também é responsável por gerar informações para órgãos públicos para garantir a funcionalidade da empresa.

Profissionais

Se seu negócio necessita de outros profissionais é fundamental que sejam feitos processos seletivos para a escolha da pessoa que melhor se encaixa na sua empresa e no cargo em questão. Escolheu a pessoa? Defina o salário, os benefícios que essa pessoa terá direito de receber, veja o melhor regime de trabalho e regularize a contratação com o INSS. Por fim, não esqueça do contrato profissional com do colaborador, ele é fundamental.  

+Confira os 10 empresários com as maiores fortunas do Brasil

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários