Brasil Econômico

Brasil Econômico

undefined
iStock
Confiança dos empresários do varejo tem o melhor resultado desde janeiro de 2015

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) registrou alta de 1,9% em dezembro de 2016, passando de 96,1 para 97,9 pontos, sendo esse o maior índice desde janeiro de 2015. Na comparação dezembro de 2015 e dezembro de 2016 a alta foi de 32%, uma vez que o indicador registrou timidos 74 pontos anteriormente. 

+ Índice de Expansão do Comércio cresce 5,2% em outubro, aponta FecomercioSP

O Índice de Confiança é apurado todo mês pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), com variações de zero a 200 pontos, sendo zero o pior e 200 melhor resultado. 

Segundo a pesquisa realizada pela Fecomercio- SP, em dezembro grandes empresas sinalizaram uma melhora significativa na confiança, com alta de 11,8%, enquanto companhias menores, com menos de 50 funcionários, a alta da confiança foi de 1,6%. No mesmo período de 2015, o aumento foi de 56,3% e 31,7%, respectivamente. 

Ainda de acordo com a Federação, ocorreu nas grandes empresas uma recuperação significativa no índice de confiança. Em contrapartida, as empresas de menor porte não conseguiram acompanhar essa percepção de melhora no período analisado pela entidade. 

+ Intenção de financiamento cai 4,1% em dezembro, diz FecomercioSP  

Indicadores

O Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), responsável por medir a propensão dos empresários em relação ao desenvolvimento de novos investimentos, registrou um avanço de 3,5% em dezembro com 86,8 pontos. Se comparado ao mesmo período de 2015, percebe-se  aumento de 15%.

Segundo a FecomercioSP, mesmo com o desânimo do baixo crescimento, há a impressão de que a crise econômica está lentamente se desfazendo, principalmente pela desaceleração da inflação. As condições do mercado de trabalho, a elevação do crédito, o alto comprometimento da renda das famílias e a diminuição na intenção de consumo permanecem como medidas atuantes na recuperação do comércio varejista.

Já o ICEC registrou pelo oitavo mês consecutivo, variações consideradas positivas nos seus três segmentos. No Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC), um dos requisitos do ICEC, apontou o crescimento de 3,1% em comparação ao mês de novembro, passando para 57,5 pontos em dezembro. Em comparação com dezembro de 2015, a elevação atingiu 72,6%.

Com um pequeno crescimento de 0,4%, o Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC) vem subindo timidamente, indo de 148,7 pontos para 149,4 pontos em novembro e dezembro, respectivamente. Considerado o único subíndice do ICEC, o IEEC se mantém acima do patamar dos 100 pontos, explicitando assim, o otimismo dos empresários como ferramenta auxiliar para o avanço da confiança nos últimos meses.  

+ Preço do transporte impacta custo de vida dos paulistanos, diz FecomercioSP 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários