Tamanho do texto

Segundo pesquisa do Ibope Conecta sob encomenda da OLX, potencial de venda de itens que não são usados pelos brasileiros chega a R$ 7,6 trilhões

Brasil Econômico

O período de chegada de um novo ano é o momento usado por muitos para se livrar de produtos indesejados. Uma pesquisa feita pelo Ibope Conecta sob a encomenda do site de negócios OLX revelou que 84% dos internautas brasileiros (62,8 milhões de pessoas) têm interesse em vender itens sem uso. De acordo com o levantamento, o potencial de venda desses produtos chega a R$ 7,6 trilhões, considerando desde itens relacionados à moda e eletrônicos, até imóveis e veículos.

+ Airbnb estima que 2 milhões usem o aplicativo de hospedagem no Réveillon

Segundo a pesquisa da OLX , os usuários possuem, em média, quatro itens sem uso em suas casas. A maior parcela está presente nas categorias "Moda e Beleza" (72%), "Eletrônicos e Celulares" (71%), "Música e Hobbies" (65%), "Para sua casa" (65%) e "Bebês e Crianças" (47%). O valor médio por pessoa na venda de produtos ficou em R$ 4.267, ao desconsiderar itens como imóveis e veículos. Quando estas categorias são levadas em consideração, o ticket médio atinge R$ 120.557.

Celulares tiveram o maior destaque entre os eletrônicos na pesquisa da OLX, com 37,8 milhões de produtos sem uso
Pexels
Celulares tiveram o maior destaque entre os eletrônicos na pesquisa da OLX, com 37,8 milhões de produtos sem uso

+ Brasileiros priorizam o pagamento das contas de água e luz, diz pesquisa

O levantamento também identificou que, entre as pessoas que desejam vender algum produto sem uso, 54% são mulheres. A faixa etária entre 35 e 54 anos é responsável por 34% dos interessados, seguida por pessoas entre 25 e 34 anos (32%), 16 a 24 anos (28%) e 55 anos ou mais (7%). A maioria dos usuários está na classe C, que conta com metade do público que quer em se livrar de algum item. Em seguida, estão as classes B (37%), D (8%) e A (5%). 

Para o CEO da OLX no Brasil, Andries Oudshoorn, o fato de mais pessoas desejarem prolongar o tempo de vida útil de produtos que seriam descartados é motivo de comemoração. "Esta pesquisa mostra que a venda de produtos possui um potencial enorme", diz.

Celulares, imóveis e veículos

A subcategoria "Celulares e Telefonia" é a que recebeu o maior destaque entre os eletrônicos. De acordo com o levantamento, os 37,8 milhões de produtos sem uso têm potencial financeiro é de R$ 30,8 bilhões. O público desta categoria é mais equilibrado, com 51% de mulheres, e 34% de pessoas com idade entre 35 e 54 anos. As classes C (48%) e B (41%) são as que possuem maior intenção de vendas.

A categoria de "Imóveis" possui o maior potencial financeiro do site de negócios, chegando a R$ 6,8 trilhões. As classes B (47%) e C (42%) são as que possuem a maior intenção de venda. Com 57%, os homens são os maiores interessados em vender imóveis, de acordo com a pesquisa. O que mais chama a atenção na categoria é a parcela de 25% de internautas entre 16 e 24 anos com intenção de vender imóveis.

+ Confira os acontecimentos que marcaram a economia brasileira em 2016

Entre os veículos, a maioria dos intenratuas com intenção de venda são homens (58%), da classe B (49%), seguidos de perto pela classe C (40%). Os entrevistados que mais querem desapegar de seus itens têm, na maioria, entre 35 e 54 anos (40%). Segundo a OLX, a subcategoria "Carros" é a que possui o maior potencial financeiro com itens que ultrapassam os R$ 323,9 bilhões, quando somados.