Tamanho do texto

Por mais que o consumidor queira presentear toda a família, em períodos de crise, a palavra de ordem é cautela com o consumo excessivo. Para ajudar, o aplicativo Guia Bolso deu dicas para se ter controle na hora das compras

Especialistas em finanças pessoais dão dicas para que as compras de Natal não se transformem em dívidas para 2017
Repodução/ITV
Especialistas em finanças pessoais dão dicas para que as compras de Natal não se transformem em dívidas para 2017

A primeira parcela do 13º já chegou e em breve a segunda deixará o consumidor com um pouco mais de dinheiro no bolso neste mês. A grande questão neste momento, já que temos um número relevante de consumidores endividados é: pagar dívidas ou presentear quem a gente ama no Natal.

+ Recebeu o 13 º? Educadora dá dicas de como gastar o dinheiro com consciência

Estudo da Serasa Experian apontou que 35 milhões de pessoas, o equivalente a 24,5% da população, estão com pagamentos atrasados há mais de 90 dias e com valores acima de R$ 200. Especialistas em finanças pessoais têm pedido aos consumidores endividados que tentem quitar seus débitos com o 13º salário e economizam neste Natal e que criem um controle financeiro,  para que 2017 consigam ter as contas em dia. Ainda mais que a perspectiva da economia para 2017 ainda é de recessão.

Outra indicação feita pelos especialistas é que os consumidores brasileiros invistam pelo menos uma parte do 13º, para ter mais segurança financeira para o próximo ano. Eles ressaltam que pode sim comprar presentes no Natal, já que é uma data importante, mas que essa compra deve ser saudável para o bolso e sem dívidas de longo prazo. Pensando em orientar esses consumidores que não querem deixar de presentear pessoas queridas neste final de ano, o Guia Bolso, aplicativo de finanças pessoais, listou alguns cuidados para que o consumidor não caia na tentação do consumo desenfreado neste final de ano.

+ Saiba o que fazer com a primeira parcela do 13º salário

Saia de casa com uma lista

Tenha uma lista em mão com todas as pessoas que pretende presentear e se possível com a sugestão do presente. A atitude, evita compras por impulso e aquisições desnecessárias.

Defina um orçamento

Com a lista em mãos, fica mais fácil calcular quanto você pretende gastar. Faça a conta para os gastos totais e, se possível, por presente, pelo menos para os mais caros das pessoas mais próximas.

Pesquise preços

A tecnologia veio para ajudar e deve ser usada nessas horas. Nunca compre algum presente ou mesmo itens da ceia de Natal sem antes ter feito a pesquisa de preços pelo menos em uma segunda loja pela internet.

 Faça você mesmo

Como a época de Natal remete à comida farta na mesa, por que não presentear com alguma guloseima? Você pode fazer um panetone, cookies, mini bolos, entre outras comidas. Se tiver talento com as artes, uma opção é inovar fazendo algum artesanato.

 Não se endivide

Feio não é não dar presentes de Natal, é ter de se endividar para pagar. Todos gostam de ganhar presentes, mas o que as pessoas realmente próximas e amigas querem é te ver bem, inclusive financeiramente. Por isso, não use o cheque especial ou gaste mais do que pode pagar no cartão de crédito. Também fuja das parcelas porque o ato de parcelar te dá à falsa ilusão de que você pode gastar mais.

Prefira pagar à vista

Além de você poder negociar descontos, o pagamento à vista faz com que você só gaste o que possui no bolso. Se o dinheiro não for suficiente, você será obrigado a achar formas criativas de gastar menos ou diminuir o valor do presente.

Compre sozinho

Ter a companhia de um amigo é ótimo para risadas e perigoso para o bolso. Se a pessoa for descontrolada, você corre o risco de ser influenciado e levar mais itens do que deveria e gostaria. O ideal é sempre ir às compras focado no que quer e sem desviar a atenção.

Antecipe as compras

Se você irá escolher os presentes de Natal pela internet, comprar antecipadamente garante que os produtos chegarão a tempo. Isso pode ser uma economia porque você não sairá desesperado para adquirir um segundo presente porque o primeiro não foi entregue. Nas lojas físicas, se planejar antecipadamente faz você evitar as lotações nas ruas, que pode te levar a comprar qualquer coisa só para se ver livre da situação rapidamente. Quanto mais tempo você tiver, maior será o seu planejamento e pesquisa.

+ 81% dos brasileiros devem usar 13º salário para o pagamento de dívidas