Tamanho do texto

Com queda em todos os indicadores, faturamento do setor registrou queda de 3,3%; taxa de emprego na indústria apresentou 21ª recuo consecutivo

O faturamento mensal da indústria caiu pela quarta vez seguida em outubro. Segundo a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta quinta-feira (1) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o faturamento do setor apresentou redução de 3,3% no período na comparação com setembro. Na comparação com outubro de 2015, a redução é de 18%. O acumulado entre janeiro e outubro apresenta recuo de 13,1% na comparação com igual período do ano passado.

+ PIB recua 0,8% no terceiro trimestre e chega à sétima queda consecutiva

Todos os indicadores abordados pela pesquisa sobre a indústria  apresentam queda em outubro na comparação com setembro, nas séries de dados com ajuste sazonal. Com recuo de 0,6% em outubro, o emprego no setor apresentou a 21ª queda consecutiva do indicador. No período, a taxa de emprego caiu 13,5%. De janeiro a outubro, o índice apresenta retração de 8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Rendimento dos trabalhadores da indústria recuou 0,9% em outubro; esta é a quarta queda seguida nos últimos cinco meses
Fiat/Divulgação
Rendimento dos trabalhadores da indústria recuou 0,9% em outubro; esta é a quarta queda seguida nos últimos cinco meses

+ Temer sanciona lei que desobriga Petrobras a participar de exploração do pré-sal

As horas trabalhadas na produção caíram 1,7% e alcançaram o menor nível em toda a série histórica, iniciada em 2003. De janeiro a outubro, as horas trabalhadas acumulam queda de 8,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. A pesquisa também mostra que a massa salarial real reverteu o crescimento apresentado em setembro e caiu 1,4% em outubro, na série sem ajustes sazonais. No acumulado entre janeiro e outubro, a massa salarial real tem desempenho 8,8% menor que o registrado no mesmo intervalo de 2015.

O rendimento médio dos trabalhadores recuou 0,9% em outubro. Esta é a quarta queda registrada pelo indicador nos últimos cinco meses. A perda no acumulado entre janeiro e outubro deste ano é de 0,8% frente aos mesmos meses de 2015. "Os dados de outubro explicitam a difícil situação da indústria", disse a CNI em comunicado.

+ Índice de Confiança da Indústria se recupera em novembro e atinge 87 pontos

A utilização da capacidade instalada caiu 0,4% e alcançou 76,6% em outubro, na série livre de efeitos sazonais. É o menor resultado apresentado desde o início da série histórica. O utilização média da capacidade instalada está 2,1% abaixo do registrado entre janeiro e outubro de 2015, quando, segundo a CNI, a atividade industrial ficou abaixo de anos anteriores.

* Com informações da Agência Brasil