Agência Brasil

undefined
Arquivo/Agência Brasil
Otimismo dos empresários que atuam no indústria tem queda em novembro

Os empresários que atuam no segmento industrial estão menos otimistas, conforme apurou pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Divulgado nesta sexta-feira (18) o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) recuou para 51,7 pontos em novembro, registrando uma queda de 0,6 pontos em comparação com outubro.

+ Construção civil enfrenta pessimismo e setor desaquecido, aponta pesquisa da CNI

Entre setembro e outubro deste ano, o índice apresentou queda de 2 pontos, o que o aproximou da linha divisória dos 50 pontos, limite entre a confiança e a falta de confiança, segundo a pesquisa da CNI. Vale ressaltar que acima de 50 pontos significa otimismo por parte dos empresários do setor.

A entidade apurou ainda que a queda em novembro afastou os empresários ainda mais da média histórica do setor, que é de 54,1 pontos. Para CNI, o menor otimismo se prolongará para os próximos seis meses. O indicador de expectativas recuou para 55,8 pontos em novembro e está 2,9 pontos abaixo do registrado em setembro.

A CNI identificou ainda que, nas condições atuais das empresas e da economia, o pessimismo persiste, já que o indicador ficou em 43,8 pontos.

+ CNI defende carga de 60 horas semanais para trabalhador brasileiro

Segundo a Confederação Nacional da Indústria, o índice de confiança é importante, pois antecipa as tendências da economia e como o setor estima que ficará a situação em curto prazo. Para a CNI,  empresários confiantes tendem a fazer mais investimentos e aumentar a produção, sendo que esses fatos são decisivos para o crescimento da economia.

Para a pesquisa sobre o Índice de Confiança do Empresário Industrial , a CNI ouviu, entre 1º e 11 de novembro deste ano, 2.951 empresas em todo o País. Dessas, 1.162 são indústrias de pequeno porte, 1.124 são médias e 665 são de grande porte.

Produção industrial

Em setembro a CNI informou que, após 21 meses de redução, a produção da indústria brasileira parou de cair pela primeira vez  e registrou índice de 50,8 pontos no mês de agosto. Na data a entidade setorial informou que o aumento da produção foi puxado pelas indústrias de grande porte, que atingiram no período 54,4 pontos.  Entre as pequenas, o indicador chegou ao patamar de 46 pontos, enquanto nas médias ficou em 48,5 pontos.

+Produção da indústria para de cair após 21 meses, aponta CNI


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários