Brasil Econômico

A Caixa Econômica Federal registrou lucro líquido de R$ 998,1 milhões no terceiro trimeste deste ano. O resultado representa uma queda de 67,1% em relação ao apresentado no mesmo período do ano passado (R$ 3 bilhões). No acumulado entre janeiro e setembro, a estatal registrou lucro de R$ 3,4 bilhões. Em comparação com o mesmo intervalo de 2015, a queda foi de 47%, quando a empresa teve R$ 6,5 bilhões de lucro. Os dados são do balanço apresentado pelo banco nesta segunda-feira (14).

+ Caixa Econômica reduz juros de financiamento de imóveis novos e usado

De acordo com a Caixa Econômica Federal , houve crescimento do resultado operacional pelo terceiro trimestre seguido, com R$ 811 milhões entre julho e setembro. O valor é o resultado do desconto do custo de todos os produtos vendidos, das empresas de operação e das despesas líquidas. No acumulado do ano, o resultado avançou 8,7%, totalizando R$ 1,6 bilhão. Para o banco, o crescimento reflete "o aumento do relacionamento com clientes, o controle da qualidade da carteira de crédito e a racionalização das despesas administrativas". 

O índice de inadimplência terminou o trimestre em 3,48%. Segundo o banco o resultado foi influenciado por um "grupo econômico específico do setor de óleo e gás". "Excluído esse efeito, a inadimplência alcançaria 3,26% e ficaria estável em relação ao trimestre anterior e ao terceiro trimestre de 2015", disse a empresa no comunicado.

undefined
Agência Brasil
Índice de inadimplência na Caixa Econômica Federal terminou o 3º trimestre em 3,48%

+ Caixa financia imóveis de até R$3 milhões após mudanças em regras

Entre janeiro e setembro deste ano, a Caixa possui R$ 2,1 trilhões de ativos administrados, com destaque para seus ativos próprios, que alcançaram R$ 1,2 trilhão. O Índice de Basileia, que apresenta a capacidade do banco de empresas, levando em consideração os recursos próprios e a ponderação de riscos, encerrou o período em 13,5%.

Carteira de crédito

A carteira de crédito ampla apresentou saldo de R$ 699,6 bilhões. Com o resultado, o banco registra 22,2% da participação no mercado, com avanço de 1,4% na comparação com o trimestre anterior. Em 12 meses, a carteira de crédito cresceu 5%, de acordo com a Caixa. "O crescimento das operações de habitação, saneamento, infraestrutura e crédito consignado, que possuem baixo risco, foram os principais responsáveis pelo aumento da carteira", destacou o banco. 

O crédito habitacional registrou saldo de R$ 401,5 bilhões, com evolução de 6,7% em 12 meses. Com o resultado, o banco passa a deter 66,8% do mercado. As operações de saneamento e infraestrutura apresentaram saldo de R$ 77,8 bilhões, com avanço de 13,8% em 12 meses. As operações comerciais com pessoas físicas e pessoas jurídicas totalizaram R$ 193,5 bilhões, com queda de 1,9% em 12 meses.

+ Caixa é desautorizada a usar recursos do FGTS no Minha Casa, Minha Vida

O resultado foi influenciado, principalmente, pelo segmento de pessoa jurídica, que apresentou redução de 4,2%. O segmento comercial pessoa física da Caixa Econômica Federal apresentou estabilidade no mesmo período, tendo como destaque o crédito consignado, que cresceu 8% e fechou o terceiro trimestre com saldo de R$ 62,9 bilhões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários