Brasil Econômico

undefined
Thinkstock/Getty Images
Agilidade no atendimento, gestão do estoque e organização financeira são fundamentais para quem vai empreender em um restaurante

 Quer empreender e ainda tem dúvidas sobre qual segmento pode ser rentável? Um dos mercados promissores no País, mesmo diante da crise econômica, é o de alimentação. Afinal das contas, o consumidor pode cortas gastos para equilibrar as finanças, mas não pode deixar de comer.

+ Cinco motivos para que todo empreendedor formalize seu negócio

O potencial do segmento de bares, restaurantes e demais operações que oferecem alimentação é ressaltado pela estimativa do Segundo o Instituto Foodservice do Brasil (IFB), que prevê crescimento de 7,7% neste ano. A estimativa representa alta de 1,5% na comparação com 2015. O mercado fatura aproximadamente R$ 60 bilhões e gera mais de 220 mil empregos no País. Dados como este devem ser levados em conta na hora de empreender

Os dados são animadores, mas de nada adianta empreender em um setor que cresce no País e não saber administrar a operação. Pensando nisso, o empresário Guilherme Temperani, sócio proprietário do Macaxeira Restaurante e Cachaçaria, listou cinco dicas para ajudar quem deseja investir e ser dono do próprio negócio.

+ Empreendedorismo: 12 passos difíceis, mas necessários para alcançar o sucesso

1. Agilidade ao atender pedidos 

O tempo entre colher e atender aos pedidos é determinante para a clientela voltar. Para agilizar, invista em tablets ou celulares para anotar. Assim, a transmissão para a cozinha é mais rápida e consequentemente, a entrega do prato também. Se a casa possuir serviço de delivery, cadastre-se nos aplicativos e opte por receber as solicitações via celular e computador. O tempo é menor e é possível controlar melhor a demanda. 

2. Fique atento ao estoque

 Retire os pratos menos consumidos do cardápio ou crie promoções para girar o estoque. Tais opções evitam desperdício de alimentos e geram economia. Para isso, é necessário atentar-se à média de consumo do estabelecimento.

3. Crie um cardápio eficiente

 Investir em novas receitas para agradar públicos variados, não esquecer dos clássicos, optar por pratos diferentes e usar boas fotos, deixam o menu mais atrativo. 

 4. Fidelize o cliente e tenha as redes sociais como aliadas

 Em tempos de crise, ao mesmo tempo em que é fundamental ter uma boa clientela, é necessário fidelizá-la. Uma forma de divulgação eficaz e rápida entre o público usual e o novo é investir nas redes sociais. Postar bom conteúdo regularmente, interagir e fazer um bom trabalho de inbound marketing é essencial para se aproximar dos clientes e do seu público-alvo.

5. Mantenha as finanças organizadas

Administre bem o fluxo de caixa, pois isso garante o controle dos gastos e recebimentos, o que é necessário para evitar atrasos no pagamento de fornecedores, contas e salários da equipe. É possível utilizar softwares de gestão, que automatizam o processo e permitem acompanhar de perto tudo o que entra e sai, além dos resultados financeiros diários.

As dicas são boas e caso queira empreender no segmento de alimentos e bebidas, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) pode te ajudar com a estruturação do projeto, escolha do ponto comercial e demais dúvidas que possam surgir no caminho.

+ O que você precisa saber antes de empreender

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários