Brasil Econômico

undefined
iStock
Diferente do que se pode imaginar, pequenas empresas são as mais ágeis para se adequar aos novos cenários

A queda da economia brasileira e a inflação em alta dos últimos anos têm acendido o sinal de alerta para muitas empresas. Dados dos pedidos judiciais ou de falência pelo País demonstram que o cenário não é dos mais fáceis para empreendedores – especialmente para os pequenos negócios.

+ Estoque alto faz indústria ter queda na confiança, aponta FGV

Assim, com a crise assolando o País, muitos negócios acabam precisando enxugar custos e reduzir estoques para sobreviver à instabilidade do mercado. Nesse sentido, as micro e pequenas empresas são as que mais sentem, diretamente, a estagnação econômica por não contar com grande capital de investimento em novas áreas e/ou produtos e serviços.

Porém, ao contrário do que muitos imaginam, micro e pequenos empreendimentos são mais ágeis para se adequar ao novo cenário e implantar mudanças, de acordo com o especialista em gestão de crise e autor dos livros "Negócio Sem Crise" e "Quem Matar na Hora da Crise" (editora Évora), Artur Lopes.

O especialista afirma que tomar uma atitude diante da dificuldade econômica é a maior dificuldade de muitos empresários. “É como ficar doente, a empresa tem mais chances de 'cura' se a crise for descoberta no início e tratada corretamente", afirma. “Caso contrário, ela pode morrer.”

A seguir, o especialista listou cinco dicas para ajudar empresários a encarar a crise:

1. Enxugue custos

Ao notar queda nas vendas e na lucratividade, o primeiro passo deve ser enxugar custos, segundo Lopes. Analise despesas e descubra gastos desnecessários ou que podem ser reduzidos, como contas de água, luz, telefone.

+ Produção industrial volta a cair em setembro, com quase um terço de ociosidade

2. Reduza o estoque

Ou seja: se antes a empresa vendia 100 mil itens e agora vende 60 mil, ela precisa se adaptar à nova realidade, reduzindo a produção ou a quantidade comprada do fornecedor.

3. Elimine produtos com pouca saída

Analise os produtos menos vendidos ou que dão pouco retorno. A lucratividade pode aumentar se esses itens forem eliminados. Não precisa vender tal coisa só porque o concorrente tem.

4. Renegocie dívidas

Quando a empresa já está em dificuldade financeira, uma das medidas é a renegociação das dívidas com bancos e fornecedores.

+ 3 lições de negócios que você não aprende na faculdade

O empreendedor pode conseguir condições favoráveis para pagar suas obrigações dependendo do relacionamento que mantém com seus parceiros.

5. Tenha controle sobre a empresa

Segundo o especialista, ter controle financeiro e operacional ajuda a empresa a identificar problemas e a tomar decisões antes que a crise agrave a situação. Desse modo, para que negócios sejam sustentáveis, é necessário que criem metas, relatórios de desempenho, (como tabelas e gráficos) e, também, que acompanhem com atenção esses indicadores.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários