undefined
iStock
Há duas semanas, o mercado já havia promovido uma elevação na taxa Selic de 13,25% para 13,50%

O relatório Focus divulgado nesta segunda-feira (15) pelo Banco Central mostrou que, na visão do mercado, para conter a inflação em 2016 a instituição precisará encerrar o ano com uma Selic (a taxa básica de juros da economia) ainda mais elevada. A mediana do mercado financeiro para a Selic em 2016 subiu de 13,50% para 13,75% ao ano. Há um mês, estava em 13,25% na mesma pesquisa do BC.

Para o fim de 2017, o mercado seguiu projetando, pela sétima semana consecutiva, uma Selic a 11,00% ao ano, no  Boletim Focus desta semana. 

Já a Selic média de 2016 foi de 14,13% para 14,16% ao ano. Para 2017, passou de 11,75% para 11,78%. Há um mês, a mediana das taxas médias projetadas para este e o próximo ano eram de, respectivamente, 14,06% e 11,75%.

Há duas semanas, o mercado já havia promovido uma elevação de 13,25% para 13,50% - taxa mantida nos dois relatórios mais recentes - da Selic do fim de 2016, na esteira das sinalizações recentes do BC de que não há espaço para redução da taxa básica no curto prazo. Uma das dificuldades é justamente a inflação de curto prazo, pressionada pelos preços dos alimentos.

LEIA MAIS: Receita libera pagamento de restituições do terceiro lote do IR 2016

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa Selic  - que atualmente está em 14,25% ao ano - terminará 2016 em 13,75% ao ano, como previam na semana anterior. Um mês atrás, estava nos mesmos 13,75%. Para o ano que vem, as estimativas ficaram estáveis em 11,25% ao ano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários