Tamanho do texto

Confira três dicas preciosas para evitar problemas altamente desagradáveis, porém comuns, na árdua tarefa de construir ou reformar a própria residência

Brasil Econômico

Busque por profissionais ou empresas que tenham experiência e portfólio no serviço a ser executado
Reprodução
Busque por profissionais ou empresas que tenham experiência e portfólio no serviço a ser executado

Construir ou reformar é uma das tarefas mais complexas quando se trata da economia doméstica. Gastos não esperados, perdas de prazos, material de construção de baixa qualidade e profissionais que não honram compromissos ou que executam um serviço insuficiente são os principais problemas encontrados pelos consumidores.

LEIA MAIS: Saiba como ter mais energia para trabalhar

Na  construção ou reforma do imóvel é altamente preferível prevenir do que remediar. Ou seja, tudo depende de um bom projeto a ser seguido, e abaixo você confere dicas com tudo o que se deve ser analisado antes de começar esse processo. 

Não tenha medo de perder tempo — e dinheiro — contratação

Vale a pena investir um pouco mais para contratar um bom profissional — e com isso evitar um monte de problemas futuros! É recomendável que o consumidor dê preferência a profissionais que já tenham um certo nome no mercado ou àqueles indicados por amigos e familiares.

LEIA MAIS:  Conheça os mecanismos de internacionalização das franquias brasileiras

É preciso levar em consideração a reputação não só dos arquitetos e engenheiros, mas também dos mestres de obras, pedreiros e empreiteiros. Além disso, tente buscar por profissionais com portfólio. Isso facilita a checagem da qualidade do serviço do profissional ou da empresa.

LEIA MAIS:  Descubra 33 coisas que você nunca deve dizer ao seu chefe

Prepare um contrato de prestação de serviços

Acordos verbais estão fora de questão quando o assunto é reformar ou construir.  O consumidor precisa fazer um contrato de prestação de serviços e nele constar preços e prazos que deixem claro a execução de cada etapa a ser realizada. 

Detalhes como dados pessoais ou empresariais de contratante e contratado não devem ser ignorados no contrato, assim como as formas de pagamento, e as cláusulas com penalidades em caso de descumprimento.

Tranquilidade acima de tudo

Você tomou todos os cuidados mencionados acima, mas mesmo assim aconteceram problemas e algo não ocorreu da maneira planejada? Normal, pois não é de conhecimento público nenhuma obra sem imprevistos. 

Em caso de insatisfação, não perca o controle e, consequentemente, a razão. Procure apenas fazer valer o que está no contrato da construção ou reforma — o que reforça a necessidade de documentar tudo o que foi acordado verbalmente. Nessas situações, o acordo pacífico com o prestador de serviço é sempre a melhor opção. Há ainda a opção do distrato, na qual o consumidor paga apenas o serviço concluído e está livre para negociar com outro profissional ou empresa.