Tamanho do texto

Você costuma fazer muitas promessas, puxar o saco do chefe ou espalhar negatividade? Cuidado, você pode estar detonando sua carreira

Brasil Econômico

Há muitas atitudes que podem acabar com a carreira de pessoas boas e que trabalham duro. Costumamos ouvir falar apenas de comportamentos radicais como o da funcionária da Yelp que se tornou uma sensação da internet no mês passado após escrever um post nas redes sociais criticando o CEO e os baixos salários da empresa. Ninguém ficou surpreso quando ela foi demitida.

LEIA MAIS: Como ter sucesso na carreira? Veja o que fazer para os negócios prosperarem

Acontece que tem muita gente que acaba com a própria  carreira sem precisar falar mal do chefe no Facebook.  Muitos costumam matar suas carreiras de forma devagar e sutil.

Algumas atitudes podem destruir a sua carreira
iStock
Algumas atitudes podem destruir a sua carreira

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostrou que 83% das pessoas já viram colegas adotando atitudes que tiveram consequências catastróficas para seus negócios, carreiras, e reputações, e 69% admitiram já ter feito algo que prejudicou suas próprias carreiras. Destes, 31% disseram que os erros lhes custaram uma promoção, um aumento, ou mesmo um emprego; 27% informaram que suas atitudes destruíram o relacionamento com algum colega de trabalho, e 11% contaram que suas ações custaram suas próprias reputações.

Esses números mostram o quão destrutivo você pode ser para a própria carreira. Você não precisa necessariamente cometer um único deslize. Às vezes, a carreira de uma pessoa é prejudicada por causa de uma sucessão de pequenos erros. A boa notícia é que você pode evitá-los. Veja como nesses conselhos dados pelo site Entrepreneur.

Prometer demais

É tentador prometer o céu e a terra para os seus colegas e clientes, especialmente se você é honesto, trabalha duro e realmente acredita que pode cumprir o que prometeu. O ponto é que não há razão para criar uma pressão extra que vai fazer mal a você mesmo. Se você prometer fazer alguma coisa ridiculamente rápido e perder um pouco o deadline, ainda vai achar que fez um bom trabalho porque entregou os resultados de maneira rápida. O problema é que no momento em que você faz uma promessa a alguém, esse alguém não espera nada menos do que foi prometido. Pense que você poderia ter feito um trabalho de qualidade, e entregado resultados melhores se tivesse sido realista e não criado falsas expectativas desde o início. Logo, seja realista e prometa apenas resultados que você pode entregar para não criar expectativas às quais não pode corresponder.

Complacência

Faz quanto tempo desde a última vez em que foi pró ativo e aprendeu uma habilidade nova, se conectou com seus colegas nas redes ou deu um tapa no currículo? Se você não lembra, você pode ter se tornado um pouco complacente, e a complacência é uma das coisas que podem arruinar uma carreira. Se você está sempre muito ocupado para aprender algo novo ou expandir seus networking, você provavelmente inverteu as suas prioridades. Por outro lado, se você estabelece como prioridade o desenvovimento e o crescimento continuado, estará pronto para o que surgir.

Medo de mudança

Medo de mudança está atrelado à complacência. Ela só serve para deixar que as coisas permaneçam iguais. Com certeza você já testemunhou isso quando ouviu no trabalho as temidas palavras: "Mas nós sempre fizemos desse jeito". As coisas mudam muito rápido hoje em dia para continuarmos acorrentados status quo, sem falar que os custos de agir dessa maneira podem ser altos. Em uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, 91% dos entrevistados disseram que os funcionários mais bem sucedidos são os que conseguem se adaptar mais facilmente. Mudança é algo constante nas nossas vidas, tanto pessoal quanto profissional, não importa se você acha que as coisas devem mudar ou se os métodos e os hábitos antigos devem continuar sendo cultivados. Você não tem que gostar de mudanças, mas aprender a lidar com elas: parar de resistir e começar a se adaptar.

LEIA MAIS: Executivo muda de carreira e cria site para fãs de comida contratarem chefs

Ter um ego inflado

Você já trabalhou com alguém, que passou a se comportar como uma estrela depois de obter sucesso em várias atividades? Sucesso é ótimo. Ele definitivamente impulsiona a sua carreira, e você se sente muito bem com isso. As coisas começam a sair do controle a partir do momento que você deixa o sucesso subir à cabeça. Você começa achar que vai durar para sempre e que tem direito a ele. Nunca, nunca se contenta com o que foi conquistado. O problema é que quando você fracassar, o tombo vai ser grande.

Não ver o todo

É comum nos tornarmos ocupados com o que fazemos e perdermos a visão do todo. Entretanto, pessoas inteligentes sabem equilibrar as prioridades diárias com seus objetivos. Isso não significa que elas não se preocupam com o trabalho, elas apenas têm  a disciplina e a perspectiva necessárias para ajustar seu curso conforme necessário.

Negatividade

Às vezes, quando você está se sentindo mal, seu humor pode afetar outras pessoas, mesmo que não perceba e não tenha a intenção de fazer isso. Você foi contratado para tornar o trabalho do seu chefe e da equipe do seu chefe mais fácil, não mais difícil. Pessoas que espalham negatividade em seus departamentos e reclamam sobre trabalho ou sobre outras pessoas complicam as coisas para todo mundo. Além disso, as pessoas ao redor podem não estar dispostas a aguentá-lo por muito tempo.

Baixa inteligência emocional

Todo mundo sabe que você pode ser demitido por não se relacionar bem com os outros, mas o que prejudica muita gente é mesmo a incapacidade de fazer "cara de paisagem". Se todos sabem quando você está entediado ou irritado, ou ainda, se todos sabem que você acha algum colega estúpido, você pode ser prejudicado. Se você tem explosões emocionais, menospreza os outros e faz cara feia quando os outros falam, pode ser que não tenha muita inteligência emocional, e isso, definitivamente, pode atrapalhar a sua carreira.

Puxar o saco do chefe

Puxar o saco não tem nada a ver com uma relação verdadeira, baseada no respeito. Pelo contrário, quem mantém uma relação desse gênero é sorrateiro e dissimulado. Quem puxa o saco conquista o que quer não por mérito, mas porque acaricia o ego do patrão. Isso não é interpretado de forma positiva pelos colegas que realmente alcançam o sucesso por mérito. Você pode até tentar reforçar a sua relação com o seu chefe, mas não prejudique os outros colegas enquanto estiver trabalhando nisso. 

Tirar vatangem de relacionamentos e situações

Trabalhar duro para construir relações sólidas é diferente de instigar conflitos, escolher lados, passar por cima dos colegas e espalhar rumores. Não tire vantagem de situações e relacionamentos ao longo da sua carreira. Novamente, seja autêntico, não manipule pessoas ou situações. Você deve se ater a estratégias que podem ser discutidas na frente dos colegas com orgulho, não com vergonha.