Brasil Econômico

Assistir a um casamento na Índia é uma experiência e tanto. São quatro dias de festa com direito a pratos deliciosos, trajes elaborados e coreografias muito bem ensaiadas. Quem não gostaria de prestigiar um eventos desses? Os fundadores de uma startup sediada na Austrália fizeram esse mesmo questionamento e resolveram lançar o site JoinMyWedding.com , por meio do qual turistas de vários países têm a oportunidade de participar de casamentos ao redor do mundo.

LEIA MAIS: Está desenvolvendo uma startup? Você vai precisar destes cinco profissionais

A australiana Orsi Parkanyi teve a ideia de abrir a startup  depois de saber que um amigo viajaria para a Índia para participar de um casamento. "Queria muito ir também, mas não tinha um convite", recorda a empreendedora. Quando outro amigo contou a Parkanyi que também tinha interesse em assistir ao mesmo casamento, ela percebeu que existia um mercado a ser explorado.

undefined
Reprodução
Startup vende ingressos a estrangeiros interessados em assistir a casamentos tradicionais na Índia


Ela fez uma parceria com a húngara Marti Matecsa, consultora de estratégia, e a indiana Pallavi Savant, consultora de marketing e marcas, e lançou o JoinMyWedding.com em junho deste ano.

Matcsa passou a se interessar pelos casamentos indianos quando participou de um cerimônia tradicional no Estado de Tamil Nadu. Ela percebeu que não estava apenas encantada pela hospitalidade, pelos pratos apimentados e pelos belos sáris que eram exibidos na festa. Ela estava vivenciando uma experiência única.

Hoje, o JoinMyWedding.com oferece ingressos para casamentos celebrados em cidades indianas como Udaipur, Mumbai, Haridwar e Indore. Depois que o turista compra o ingresso para prestigiar um casamento, um membro da família dos noivos é designado para guiá-lo, explicando os rituais da cerimônia. Os ingressos custam a partir de US$ 300.

LEIA MAIS: Imigrantes fundaram 51% das startups bilionárias nos EUA, diz pesquisa

Os engenheiros indianos Lavina Purohit e Abhishek Paliwal marcaram o casamento, que vai durar quatro dias nas cidades de Udaipur e Indore, para janeiro de 2017.  A dupla oferece dez ingressos aos turistas interessados em prestigiar dois dias da cerimônia em qualquer uma das duas cidades por US$ 400, e outros dez para os interessados em participar dos quatro dias de festa nas duas cidades por US$ 550.

Os viajantes também podem encontrar ingressos disponíveis para participar de casamentnos na Rússia, Hungria e Turquia, embora o foco da startup seja a Índia. "Quando se trata de experiências culturais, nada se compara aos casamentos, especialmente os indianos, com todos os seus rituais e a sua magnificência", diz Parkanyi.

Além de vender ingressos para estrangeiros, o JoinMyWedding.com também é um site de crowdfunding. Os casais podem fazer um registro online e pedir que amigos e familiares contribuam financeiramente para o grande dia.

Até agora, o trio construiu o JoinWedding.com sem qualquer tipo de financiamento externo. A ideia é arrecadar dinheiro com a comissão de 15% que é cobrada sobre a venda dos ingressos. As propriertárias da startup também têm buscado fazer parcerias com agentes de viagem da Índia para incluir mais casamentos no website e divulgar o negócio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários