Brasil Econômico

undefined
iStock
Aluguel na cidade de São Paulo apresenta a maior rentabilidade, com 5,6%

O valor do aluguel para fins comerciais sofreu recuo de 11,35% no período compreendido entre os últimos doze meses, que foi encerrado no último mês de junho. As informações foram fornecidas pelo índice FipeZap Comercial. 

LEIA: Prévia da inflação volta a subir e fecha os últimos 12 meses em 8,93%

Este indicador leva em consideração quatro capitas brasileiras (São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Para chegar ao resultado final, é realizada a média do preço do aluguel de salas comerciais com até 200 metros quadrados. Os conjuntos comerciais também entram na conta para o complemento da avaliação.

Levando em conta apenas os termos reais, que consideram inflação ocorrida dentro do período avaliado, o valor de locação passou por um recuo de 18,56%. Em relação ao valor de imóveis disponíveis para vendas, também foi possível verificar queda. O recuo nominal foi de 3,05%, enquanto os termos reais caíram 10,92%

LEIA MAIS:  Temer vê redução da taxa de juros com bons olhos, diz Padilha

No mês de junho, a cidade do Rio de Janeiro foi a que apresentou o preço médio mais elevado, tanto nas locações quanto nas vendas. O preço médio para alugar um espaço comercial na região foi de R$ 51, enquanto o valor para compra atingiu a média de R$ 12,274 mil. 

O segundo lugar mais caro para alugar ou comprar um imóvel com fins comerciais foi São Paulo. A cidade apresentou o valor médio de R$ 48 para a locação. As vendas ficaram na média de R$ 10,826 mil. 

Avaliação de rentabilidade

Apesar de ter valores mais baixos do que os apresentados no Rio de Janeiro, São Paulo fica com o primeiro lugar no quesito rentabilidade. Este cálculo é realizado a partir da divisão do preço mensal da locação pelo valor estipulado para venda. O resultado, então, é multiplicado por 12.

LEIA TAMBÉM: Receita prepara fiscalização sobre contribuinte que não repatriar recursos

A locação comercial da capital paulista, na parte de rentabilidade do aluguel, atingiu o patamar de 5,6% Na sequência vem a cidade de Belo Horizonte, que teve 5,4% neste quesito. O Rio de Janeiro aparece apenas na terceira colocação, com 4,9%. As taxas anualizadas de 4,8% deixam Porto Alegre com a última posição relativa a esta divisão da avaliação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários