Brasil Econômico

undefined
iStock
Gasto com funcionários do condomínio varia entre 50% e 55%

Se você acredita que o valor da sua taxa de condomínio foi decidido por questões como localização do prédio, churrasqueira e piscina, saibas que você está enganado. O que define este valor, na verdade, é o número de funcionários e apartamentos. 

LEIA TAMBÉM:  Como a planilha pode ajudar no controle do orçamento doméstico

Os gastos mensais de um condomínio com seus funcionários correspondem entre 50% e 55% do total de despesas. Estes custos já incluem salário, horas extras e demais encargos. Em grande parte dos prédios, este valor é dividido pelo número de apartamentos existentes. 

Assim, moradores de prédios que tenham mais apartamentos e número reduzido de funcionários pagarão taxas menores. Supondo que um prédio de 30 apartamentos tenha gastos mensais de R$ 30 mil, será preciso que cada um deles pague  o valor de R$ 1 mil por mês. Caso um outro prédio, com 60 apartamentos, também tenha despesas de R$ 30 mil, serão cobrados apenas R$ 500 de cada, por exemplo. 

Fora o gasto com os funcionários do prédio, as taxas também costumam ser, de 15% a 20%, destinadas à conta de água. A energia elétrica vem na sequência, representando 10% do que é pago mensalmente. 

O restante, normalmente, costuma ser destinado aos gastos extraordinários, o que engloba limpeza e manutenção dos equipamentos e das áreas comuns. Isso pode incluir, por exemplo, pinturas e instalações. 

Como evitar taxas altas

Para evitar pagar mais do que o necessário, é importante sempre ficar atento aos gastos que estão sendo feitos com o seu dinheiro. Faça a revisão das despesas para encontrar pontos em que pode ser possível reduzir custos. 

Um ponto importante a ser analisado é a folha de pagamento dos funcionários. Em grande parte dos casos, as horas extras trabalhadas costumam acrescentar muito à conta mensal. Em algumas situações, a contratação de folguistas pode ajudar na redução. 

LEIA MAIS:  Tudo o que você precisa saber para contratar o profissional ideal

Apesar disso, é preciso tomar muito cuidado para não comprometer a qualidade dos serviços e a segurança com cortes em despesas importantes. Nem sempre o mais barato vai suprir as necessidades dos moradores de forma ideal, portanto, pesquise bem, mas escolha produtos ou serviços de qualidade para o condomínio. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários