Estadão Conteúdo

undefined
Divulgação
Feijão subiu de 7,34% para 58,72% e ajudou a acelerar crescimento dos preços dos alimentos

Os preços dos alimentos são destaque no Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), divulgado nesta quinta-feira (7), pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Pressionados pelos produtos agrícolas, os alimentos aceleraram os preços no atacado principais responsáveis pela intensificação do IGP-DI, que ficou em 1,63% em junho ante 1,13% em maio. Por outro lado, o grupo Alimentação foi o principal responsável pela desaceleração no IPC-DI, indicador que apura a evolução de preços no varejo e oscilou de 0,64% em maio para 0,26% em junho.

LEIA TAMBÉM: Michel Temer vai recorrer ao aumento de impostos para cobrir rombo

Segundo a FGV, o principal responsável pela aceleração dos preços dos alimentos no atacado foi o subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de 0,41% em maio para 16,07% em junho. Despontaram no atacado, entre os maiores impactos no IPA-DI, os preços da soja, apesar da desaceleração de 14,01% em maio para 11,90% em junho; e do feijão, que aceleraram de 7,34% para 58,72% na mesma base de comparação.

LEIA MAIS:  Veja três dicas para economizar nas compras pela internet

No varejo, por sua vez, seis das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, informou a FGV. A contribuição de maior magnitude para o recuo da taxa do IPC partiu dos preços dos alimentos, que passou de alta de 0,77% em maio para 0,07% em junho. "Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento do item frutas, cuja taxa passou de 1,03% para -11,75%", diz a FGV em nota.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários