Tamanho do texto

Apesar da suspensão de novas contratações do cartão Minha Casa Melhor, antigos beneficiários ainda podem usar créditos

Cartão Minha Casa Melhor
Reprodução
Cartão Minha Casa Melhor

O cartão Minha Casa Melhor faz parte do programa social de mesmo nome e é um crédito especial para os brasileiros que adquiriram a casa própria pelo Programa Minha Casa, Minha Vida. As contratações do programa, lançado em junho de 2013, foram suspensas em 2015, mas os cartões já contratados pelos beneficiários podem ser utilizados dentro do prazo e do limite contratado.

LEIA MAIS:  Caixa suspende novos contratos do programa Minha Casa Melhor

O brasileiro beneficiado pelo programa Minha Casa Melhor pode pegar até R$ 5 mil emprestados para comprar móveis e eletrodomésticos contemplados na tabela abaixo.

Os beneficiários que têm o cartão podem ir a uma das 13 mil lojas conveniadas  em todo os país e escolher os produtos que desejam e que estejam contemplados na lista estabelecida. Eles compram pelo preço à vista, com desconto de pelo menos 5%, e começam a pagar quando usar todo o valor contratado, ou, se usarem apenas uma parte do valor, no quinto mês a partir da data da contratação. 

Os usuários que desejarem saber como usar todos os serviços referentes ao cartão, como consulta de extrato, cancelamento, emissão de senha e de boleto podem ligar para o número 0800 772 9442.

Já os beneficiários que precisarem gerar uma segunda via do boleto para o pagamento do cartão, têm apenas de acessar o site do programa   com o CPF em mãos. 

Suspensão por inadimplência

A presidente afastada Dilma Rousseff comunicou após a cerimônia de entrega de mais de 1 mil unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida, realizada em 06 de março, em Araguari (MG) que o Programa Minha Casa Melhor havia sido suspenso por causa da inadimplência dos beneficiários. Na ocasião, ela afirmou que o governo avaliava a possibilidade de o programa ser inserido no Minha Casa Minha Vida.

Em 23 de junho, o Ministério das Cidades anunciou  que seriam retomadas as obras de mais de 4 mil unidades habitacionais da faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, que haviam sido paralisadas em São Paulo, Acre, Bahia, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Na ocasião, não foram divulgadas informações sobre a retomada do Programa Minha Casa Melhor.