Estadão Conteúdo

undefined
Divulgação
Considerando a indústria extrativa no Índice de Preços ao Produtor, houve alta de 11,37% em maio

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que inclui preços da indústria extrativa e de transformação, registrou alta de 0,90% em maio, informou nesta terça-feira, 28, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o primeiro resultado positivo após três dados negativos consecutivos. A taxa do mês de abril foi revisada de -0,35% para -0,34%.

LEIA TAMBÉM:  14 situações que dão direito ao saque do benefício do FGTS

A aplicação do Índice de Preços ao Produtor serve para medir evolução dos preços de produtos na "porta da fábrica", sem impostos e fretes, da indústria extrativa e de 23 setores da indústria de transformação.

Considerando apenas a indústria extrativa, houve alta de 11,37% nos preços em maio, após crescimento de 13,35% em abril. Já a indústria de transformação registrou aumento de 0,58% no IPP de abril, ante queda de 0,70% em abril.

Com o resultado anunciado há pouco, o IPP de indústrias de transformação e extrativa acumula queda de -0,61% no ano e avanço de 5,61% em 12 meses.

LEIA MAIS: Aposentadoria por idade ou tempo de contribuição? Veja qual é a melhor

A taxa de abril para o acumulado do ano no Índice de Preços ao Produtor foi revisada de -1,50% para -1,49%; já a taxa de abril acumulada em 12 meses passou de 4,66% para 4,67%, informou o IBGE.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários