Brasil Econômico

undefined
Divulgação
Fábrica da Chery no Brasil foi inaugurada em agosto de 2014

A montadora Chery chegou a um acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos para abrir lay-off por cinco meses na fábrica de Jacareí. A data do início não foi definida, mas as atividades serão suspensas a partir de 4 de julho.

LEIA: O que a suspensão da fábrica da Chery diz sobre o setor automotivo no País

O acordo atende a reivindicação dos trabalhadores, que buscavam garantia de estabilidade de emprego até fevereiro do ano que vem. No início das negociações, a direção da Chery estava resistindo à proposta , mas acabou aceitando o acordo.

180 dos aproximadamente 400 trabalhadores entrarão em lay-off. Permanecerão na fábrica apenas funcionários responsáveis pela administração e manutenção. A empresa atribui a suspensão das atividades à necessidade de adequar a linha à produção do modelo SUV Tiggo e ao baixo volume de vendas. Atualmente, são produzidos apenas o Celler e QQ.

LEIA MAIS:  Volume de vendas deve recuar 3,3% em 2016, aponta ACSP

Com a medida, parte dos salários será paga pelo governo federal e o restante será pago pela Chery. O FGTS passará a ser depositado na conta bancária dos trabalhadores. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários