Estadão Conteúdo

undefined
Reprodução
Maria Sílvia foi secretária de Fazenda do Rio de Janeiro no governo do ex-prefeito Cesar Maia

A Presidência da República confirmou nesta segunda-feira (16), que a executiva Maria Sílvia Bastos será a nova presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em substituição a Luciano Coutinho. O anúncio ocorre após o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) sofrer críticas de que não havia nomeado mulheres para integrar o primeiro escalão de seu governo.

Maria Sílvia é doutora em economia e foi a primeira mulher a ocupar a presidência da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), entre 1999 e 2002. Também foi secretária de Fazenda do Rio de Janeiro no governo do ex-prefeito Cesar Maia (1993-1996). A executiva foi ainda pesquisadora do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (IBRE/FGV) e sócia de consultoria, além de trabalhar na Empresa Olímpica Municipal (EOM) na prefeitura do Rio de Janeiro.

O ministro do Planejamento, Romero Jucá, elogiou a indicação de Maria Sílvia Bastos Marques, que já foi diretora do próprio BNDES, para o cargo. "É um convite para alguém competente e experiente para fazer um bom trabalho", afirmou, ao chegar para uma reunião no Ministério de Minas e Energia (MME) sobre a Eletrobras.

"O presidente (em exercício) Michel Temer a escolheu pela sua competência", acrescentou, ao ser questionado sobre a ausência até este momento de mulheres em cargos de alto escalão no governo Temer. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários