Tamanho do texto

Apenas 49% das empresas se julgam saudáveis o suficiente para passar por turbulências sem cortar vagas, aponta estudo

Levantamento mostra que 48% dos entrevistados se preocupam com a perda de rentabilidade
iStock
Levantamento mostra que 48% dos entrevistados se preocupam com a perda de rentabilidade

As empresas com administração familiar estão preocupadas com o futuro. Uma pesquisa feita pela KPMG mostra que 58% dos empresários estão preocupados com as incertezas políticas e 48% com a perda de rentabilidade. Foram ouvidos 201 empresários de 16 Estados.

Uma pesquisa feita com empresas familiares pela consultoria PwC entre 2012 e 2015 indica esse mesmo tipo de comportamento. Há quatro anos, 62% olhavam com preocupação a economia do País, índice que subiu para 71% na pesquisa mais recente.

Em 2012, 70% sentiam que a empresa era saudável o suficiente para passar por turbulência sem cortar empregos; agora, esse percentual caiu para 49%.

"O cenário desses negócios, agora, é um só: preservar o caixa. Nesse momento de dificuldades, não há nada a fazer. É preciso cortar custos", diz o sócio da PwC, Carlos Mendonça

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.