Tamanho do texto

Tecnologia pode afetar agências bancárias e funcionários pelo mundo; pesquisa revela tamanho do impacto nos EUA e Europa

Os bancos estão se aproximando rapidamente do “ponto de inflexão” pela automação e pode reduzir o número de colaboradores em mais de 30%. A nova pesquisa “Citi Global Perspectives & Solutions (GPS)” mostra como a tecnologia financeira está impactando os bancos. As informações são do "Business Insider". 

Celular será primeiro canal de interação entre clientes e bancos dentro de pouco tempo
Thinkstock/getty
Celular será primeiro canal de interação entre clientes e bancos dentro de pouco tempo

“O 'momento Uber' dos bancos pode significar a ‘desintermediação’ de agências bancárias, até mesmo dos bancos. (...) Especificamente, aumentará a distribuição pelo celular, sendo o primeiro canal de interação entre clientes e bancos”, diz o relatório.

Isso significa que haverá menos necessidade de agências bancárias e das pessoas que trabalham nelas. “Nós acreditamos que poderá ter uma outra redução de 30% nas equipes entre 2015 e 2025”, afirma a pesquisa.

Os níveis de funcionários de bancos já estão caindo significantemente. Desde 2007, período pré-crise financeira, somente os Estados Unidos reduziram em 15% as filiais. A análise do Citi ainda prevê uma redução entre 40% e 50% das equipes ao compararmos 2007 aos próximos 10 anos, o que soma um corte de mais de 1,8 milhão de postos de trabalho em relação aos níveis atuais no setor bancário na Europa e os EUA.

“À medida que mais operações são automatizadas e feitas pelo telefone móvel, acreditamos que haverá um reequilíbrio do pessoal”, escreveram os analistas.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.