Tamanho do texto

Procon-SP autuou a montadora por instalar dispositivo que macara emissões de poluentes em unidades da Amarok

Software foi utilizado em mais de 17 mil unidades da picape Amarok a diesel
El monty/Creative Commons
Software foi utilizado em mais de 17 mil unidades da picape Amarok a diesel

Na sexta-feira (13), a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP), autuou a empresa Volkswagen do Brasil em R$ 8.333.927,79 por instala em mais de 17 mil unidades da picape Amarok a diesel, um dispositivo que mascara as emissões de nitrogênio durante a realização de testes de emissões de poluentes. Os veículos foram fabricados entre 2011 e 2012 e a empresa precisará realizar um recall para retirar os dispositivos.

O Procon-SP aplicou uma multa fundamentada no Código de Defesa do Consumidor, mais especificamente nos artigos 39, inciso VIII e 37, parágrafo III.

Em setembro, a agência ambiental dos Estados Unidos revelou que a Volks havia utilizado um software para mascarar as emissões de poluentes de seus veículos, fazendo com que eles parecessem emitir uma quantidade menor de gases quando testados. A atitude foi tomada para driblar uma lei ambiental e foi descoberto que ao menos 11 milhões de veículos estariam envolvidos. Em meio ao escândalo, o presidente-executivo da empresa, Martin Winterkorn, renunciou ao cargo.

Procurada pela reportagem, a Volkswagen não se pronunciou imediatamente. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.