Tamanho do texto

Multa original sofreu redução de 50%, já que a empresa assumiu a responsabilidade pelo ocorrido e não vai recorrer

A Gol terá que pagar multa de R$ 31,5 mil pelo embarque inadequado de uma passageira com deficiência, em dezembro de 2014, no aeroporto de Foz do Iguaçu (PR). A decisão, anunciada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) nesta sexta-feira (14), deriva de seis autos de infração emitidos pela Anac à companhia, no final de junho deste ano, dos quais cinco transformaram-se em multas. 

Gol assumiu responsabilidade e não recorreu
Divulgação
Gol assumiu responsabilidade e não recorreu

Na ocasião, a executiva Katya Hemelrijk da Silva teve se arrastar pelas escadas de uma aeronave da Gol – sem nenhum tipo de ajuda especial pelo fato de ela ser cadeirante – na pista do aeroporto paranaense.


Pelo fato de a companhia aérea ter assumido a responsabilidade pelo episódio – e decidido não recorrer da decisão – houve um abate de 50% no valor total da multa. Os R$ 31,5 mil terão que ser pagos em até 30 dias.  

Já a Infraero, também autuada no fim de junho, decidiu recorrer. De acordo com a Anac, a emrpesa não garantiu a disponibilidade de informações sobre o tratamento de pessoas com necessidades especiais.

Além disso, a agência também apontou que não foi comprovada a manutenção de registro de trocas de informações com operadores aéreos e passageiros com deficiência. Atualmente, o processo tramita em segunda instância.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.