Ásia vai na carona e fica no vermelho
Ivonete Dainese
Ásia vai na carona e fica no vermelho

Os mercados da Ásia ficaram negativos, ou seja, na carona com os demais resultados do dia anterior. A cautela global ocorre com a probabilidade de estagflação.

As ações de tecnologia foram as mais impactadas, depois que os índices de Wall Street despencaram ontem. O maior peso ficou com o Nasdaq, que perdeu mais de 4%. O setor também derrubou a bolsa de Hong Kong, com Alibaba e Tencent.

Na China persiste a atenção com os casos de Covid-19, embora com algumas regiões registrando números menores. Com isso, Pequim permitiu a abertura em diversas cidades chinesas.

No Japão, o Ministério de Finanças mostrou que as exportações subiram 12,5% em abril (comparativo com o ano anterior) e ficaram abaixo de março de 14,7% de março. As importações subiram 28,2% no ano até abril.

As importações atingiram 8,9 trilhões de ienes (US$ 69,27 bilhões), acima das exportações no valor de 8 trilhões de ienes. O déficit comercial foi de 839,2 bilhões de ienes por nove meses consecutivos.

Índices Asiáticos:

O índice Xangai ficou em alta de 0,36% aos 3.096 e o Shenzhen Composite subiu 0,58% a 1.952.

O Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,89% aos 26.402 e o Topix ficou em queda de 1,31% aos 1.860.

O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou em queda de 1,07% aos 3.190.

O Kospi, bolsa de Seul, ficou em queda de 1,28% aos 2.592.

O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou em queda de 2,61% aos 52.792.

O Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 1,70% aos 16.020.

O Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 2,54% aos 20.120.

O índice regional de ações, MSCI Asia Pacific, fora o Japão, ficou em queda de 1,80%.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de trader

O post Ásia vai na carona e fica no vermelho apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários