Lockdown na China derruba bolsas globais: o IBOV cai 1,3%
Ivonete Dainese
Lockdown na China derruba bolsas globais: o IBOV cai 1,3%

Depois do fechamento em queda livre na sexta-feira, os mercados de ações estão sem forças para a recuperação. O que se vê é a atenção com o avanço do coronavírus na China, com Pequim entrando em lockdown e afastando a proposta do governo de COVID- 19 zero.

Recentemente, o banco central chinês cortou os juros de reserva em mais 1%. A injeção de dinheiro visava afastar a segunda maior economia do mundo da contração.

Por outro lado, os dados econômicos de alguns países da Europa já estão sentindo os efeitos da invasão da Rússia na Ucrânia. Hoje, o destaque é a vitória de Emmanuel Macron sobre Marine Le Pen. O presidente francês foi reeleito para comandar o país por mais 5 anos.

Nesta segunda-feira, os preços das principais commodities também estão fazendo preços nas ações, como o minério de ferro caindo forte na China. Os preços do petróleo também estão recuando forte (ver abaixo).

O dia é de agenda global esvaziada, com os investidores esperando por indicadores econômicos ao longo da semana e também pelos balanços financeiros.

No cenário doméstico, a B3 foi rebaixada a Neutra pelo Grupo Santander ao preço-alvo R$15.

A Vale teve preço-alvo do ADR cortado de US$20 para US$ 18 pelo RBC.

A BRF foi rebaixada a underweight pelos analistas do Morgan Stanley.

Acompanhe os mercados às 11h15

Dólar na B3:
O dólar, no interbancário, operava em alta de 1,22% aos R$4,864 para a venda. O turismo subia 0,92% aos R$5,015 para a venda.

O euro subia 0,32% aos R$5,204 para a venda. A libra subia 0,5% aos R$6,181 para a venda. O peso subia 0,8% a R$0,042 para a venda.

B3 e as ações:
O Ibovespa opera em queda de 1,32% aos 109.645 pontos; o índice financeiro caía 1,12% aos 10.636 pontos; e o índice de materiais básicos recuava 2,03% aos 5.659 pontos. Vale (VALE3) caía 2,64% e PETR4 perdia 2,49%. O volume financeiro estava próximo dos R$6 bilhões.

Leia Também

Europa:
O índice Stoxx Europe 600 seguia em queda de 1,39% aos 447.00 em Londres; o DAX-30, bolsa de Frankfurt, caía 1,07% aos 13.994; e o CAC-40, Paris, seguia em queda de 1,37% aos 6.488.

Estados Unidos:
O Dow Jones opera em alta de 1,07% aos 33.448 pontos; o S&P caía 1,16% aos 4.223 pontos; e o Nasdaq estava em queda de 0,48% aos 12.783 pontos.

O índice DXY, que compara o comportamento da cesta de seis moedas, seguia em alta de 0,42% a 101,65.

O euro seguia em queda de 0,62% a US$ 1.0727 e a libra recuava 0,83% a US$1.2730.
O ouro estava em queda de 1,89% a US$ 1.897,70 a onça.
O Bitcoin caía 1,99% a US$38,828,307.

Commodities:
O preço do barril do Brent, com contrato para junho de 2022, seguia em queda de 4,88% a US$97,09 em Londres.

O barril do WTI, com contrato para junho de 2022, estava em queda de 4,80% a US$101,05 em Nova York.

O contrato futurodo minério de ferro para entrega em setembro caiu 10, 79% para US$121,36 a tonelada na bolsa de Dailan. O preço da tonelada no porto de Qingdao ficou em queda de 1,0% a US$139,02.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de ENTRAR NO CANAL DO TELEGRAM: Acesse

Já pensou em investir 1 mil reais e transformar isso em 1,900 reais? Quer saber como? Acesse aqui

O post Lockdown na China derruba bolsas globais: o IBOV cai 1,3% apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários