Calcular dividendos? Descubra como montar uma carteira com empresas que são boas pagadoras

Via de regra, a valorização das ações de empresas é a maneira mais tradicional de lucrar com investimentos na Bolsa de Valores. No entanto, atualmente, o interesse maior está no pagamento de dividendos.

Desse modo, a parcela do lucro distribuída aos acionistas da companhia, normalmente, é valorizada com enfoque a longo prazo.

Dado que as empresas boas pagadoras de proventos aos seus acionistas, em geral, viabilizam resultados sólidos e calculáveis, que podem ser vistos como uma renda extra, ou até mesmo, passiva.

O que são dividendos?

Em suma, os dividendos, também chamados de proventos , são uma parcela do lucro líquido ajustado de determinada companhia, que é fragmentado entre os seus acionistas como uma maneira de remunerá-los.

Leia Também

Logo, quando um investidor adquire ações da empresa, ele se torna sócio da mesma. Sendo assim, ele detém o direito de receber uma parcela do lucro. Ou seja, este valor depende da quantidade de papéis que a pessoa detém.

Isto posto, o acionista pode receber essa remuneração de forma anual, semestral, trimestral ou mensal. Além disso, o pagamento pode ocorrer em dinheiro, em ações e até mesmo em direitos de propriedades, dependendo de cada empresa.

Desta forma, os dividendos são estabelecidos, anunciados e distribuídos como um recurso estratégico para atrair cada vez mais investidores à empresa.

Dividend yield

A propósito, o dividend yield, traduzido em português para rendimento dos dividendos, representa um dos indicadores mais importantes para a avaliação. Isso porque ele possibilita equalizar as informações referentes à distribuição de dividendos. Além do mais, é possível comparar as informações entres as demais ações do mercado.

Leia Também

Desse modo, o que recomenda-se ao investidor é analisar a empresa por inteiro. Bem como, o potencial de crescimento, sua geração de caixa, maneiras de rendimentos aos acionistas, entre outros pontos.

Saiba mais em 1Bilhão , parceiro do iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários