Coincidência? Primeiro ETF de Bitcoin (BTC) é aprovado nos EUA e BTC bate valor histórico de US$ 65 mil

Esta semana, o mercado de criptomoedas viu seu primeiro ETF (Exchange Traded Fund) entrar em operação nos Estados Unidos. A conquista, considerada um marco histórico, foi comemorada por representar sinais de amadurecimento e institucionalização no mercado.

Dessa forma, na opinião de Orlando Telles, diretor de research da Mercurius Crypto, casa de pesquisa em criptoativos, esse novo instrumento de investimento, disponível para os investidores norte-americanos, também representa uma possibilidade de alta no valor do Bitcoin.

Vale lembrar que, um dia depois, a criptomoeda mais famosa do mundo chegou a bater US$ 65 mil, tendo seu maior valor histórico e uma valorização de 100% no ano.

Veja como o ETF norte-americano de Bitcoin pode impactar no valor da criptomoeda mais famosa do mundo e o que se pode esperar para o mercado de criptoativos nos próximos meses:

Leia Também

Influência ou coincidência?

Para analisar essa história é necessário conhecê-la. Isso porque, desde 2013, o mercado de criptomoedas buscava aprovar o seu primeiro ETF nos Estados Unidos. Entretanto, por ser um meio relativamente novo e com pouco volume, não foi permitido.

Já em 2017, a comissão de valores mobiliários norte-americana (SEC) bateu o martelo de que não seria viável a aprovação de um ETF enquanto não existisse um volume estável no mercado de criptomoedas, medidas contra a manipulação de preços do ativo e um formato de custódias reguladas e terceirizadas.

Dessa forma, a aprovação do ETF agora pode significar que na visão do principal órgão regulador do mundo, esse mercado está amadurecendo.

Saiba mais em 1Bilhão , parceiro do iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários