Cosan (CSAN3): Raízen Energia submete ao Cade potencial transação para compra da Biosev

O Bank of America ( BofA ) reafirmou, nesta semana, sua recomendação para a compra das ações da Raízen ( RAIZ4 ), com preço-alvo de R$ 12 por ativo.

O banco elencou cinco principais razões para a recomendação, além de ressaltar que seus analistas enxergam uma possibilidade de valorização de 71% nos papéis da Raízen, apesar de alguns rumores a respeito do contrário.

Portanto, veja cinco principais motivos para comprar as ações da Raízen:

1 – Commodities

A princípio, os analistas ressaltam que os valores do açúcar e etanol aumentaram em 18% e 11%. Isso pode resultar em uma alta para questões fiscais da Raízen em 2023, principalmente no que diz respeito ao etanol.

Leia Também

2 – Contratos E2G

Em segundo lugar, de acordo com o banco, outra questão favorável é o projeto E2G da companhia.

Leia Também

3 – Resultados financeiros

O terceiro ponto é o balanço da empresa. Os analistas do BofA avaliam como bem promissor o seu desempenho operacional. Isso porque a previsão para o primeiro trimestre de 2022 destaca uma “melhoria contínua do desempenho”.

4 – ‘Holding estratégica’

Em penúltimo lugar, o BofA afirma que a companhia é uma “holding estratégica de biocombustíveis”. Afinal, os renováveis são a maior divisão da Raízen. Eles são responsáveis por quase 40% do EBITDA da empresa, previsto para o primeiro trimestre de 2022.

5 – Cotação atraente

Por último, mas não menos importante, a cotação atual da Raízen mostra para os analistas do BofA que há uma boa oportunidade.

Saiba mais sobre os 5 motivos em 1Bilhão , parceiro do iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários