Crise de energia na China pode ameaçar o desempenho da economia brasileira?
Fernanda Capelli
Crise de energia na China pode ameaçar o desempenho da economia brasileira?

A China não anda bem das pernas. Isso porque, além de uma crise econômica gerada pela queda das commodities e a derrocada da Evergrande , a segunda potência mundial pode enfrentar problemas de energia.

O país asiático enfrenta um choque em seu sistema de abastecimento elétrico. Dessa forma, isso pode atingir de forma catastrófica a economia chinesa e a brasileira de quebra também.

Entenda as causas dessas crises e como seus desdobramentos podem afetar a rotina do Brasil, bem como o mercado de investimentos.

Motivos da crise

Não há um único motivo para a crise enfrentada na China, assim como aqui no Brasil, a mesma vem de uma junção de fatores. Entre eles, a descarbonização da economia chinesa, que implicou na diminuição da produção de energia.

Dessa forma, com a chegada do inverno chinês, a economia do país corre risco de ter um agravante. Devido a escassez de carvão e gás, que foram predominantemente utilizados para aquecer residências e operar fábricas.

Vale ressaltar que a região oriental já teve que racionar energia em meses mais frios antes. Entretanto, essa é a primeira vez que o país terá que fazer isso em meio aos preços globais desses combustíveis em níveis tão altos.

Economia chinesa em risco

A crise na economia chinesa atingiu de forma séria vários setores. Por exemplo, o setor industrial, como é o caso de fábricas de fundições de alumínio, produtores têxteis e esmagadoras de soja, que tiveram que desacelerar a atividade ou, até mesmo, paralisar as operações totalmente.

Saiba mais em 1Bilhão , parceiro do iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários