Magazine Luiza (MGLU3) vê suas ações despencarem 9% no último pregão
Fernanda Capelli
Magazine Luiza (MGLU3) vê suas ações despencarem 9% no último pregão

Na última sexta-feira (10), a Bolsa de Valores ( B3 ) encerrou com as ações do Magazine Luiza (MGLU3) em baixa. Os ativos da varejista ficaram cotados em R$ 17,18, uma queda de 8,86%, sua mínima em 12 meses.

Nesta segunda-feira (13), o Magalu anunciou que desconhece qualquer ato ou fato relevante que possa ter sido divulgado pela empresa que justifique os movimentos do mercado na semana passada.

De acordo com a Bloomberg, principal agência provedora de informação para o mercado financeiro, a YipitData rebaixou as estimativas para o crescimento das vendas da varejista neste terceiro trimestre de 2021.

Líder das baixas na B3

A queda da varejista liderou as baixas da B3. Dessa forma, os valores acabaram sendo atribuídos a projeção especulada pela consultoria YipsiData .

A empresa divulgou que as vendas do Magazine Luiza no terceiro trimestre do ano devem despencar, obtendo um crescimento de apenas 20% a 25%. Essa expectativa possui um olhar pessimista, uma vez que a projeção de outras empresas do setor ganharam uma projeção de crescimento bem maior, cerca de 40%.

Você viu?

Em contrapartida, alguns analistas do mercado afirmaram que não há motivos para desespero. Isso porque os fundamentos da varejista permanecem muito bons e sólidos. Dessa forma, pode haver uma frustração em relação ao curto prazo. Entretanto, essa questão pode ser devido a volatilidade do mercado.

Saiba mais em 1Bilhão , parceiro do iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários