O Bitcoin é imune à inflação? Saiba usar a criptomoeda como uma “vacina” para os seus investimentos
Fernanda Capelli
O Bitcoin é imune à inflação? Saiba usar a criptomoeda como uma “vacina” para os seus investimentos

A inflação no Brasil atingiu patamares inesperados. Isso porque, com os preços cada vez maiores e o poder de compra da população enfraquecido, os investidores se veem preocupados e apreensivos.

Chegando a 8,35% no acumulado de 12 meses, a inflação não pretende parar. As perspectivas mostram que a taxa vai continuar subindo, principalmente com questões como o frio intenso e a crise hídrica .

Nesse cenário, o mercado financeiro se encontra aflito. Então, a pergunta vira: como proteger os investimentos da inflação? É aí que o Bitcoin aparece em cena, podendo ser uma espécie de “vacina” contra a inflação e seus sintomas.

Você viu?

Imunidade garantida ?

De acordo com Ricardo Dantas, especialista e CO-CEO da Foxbit , corretora brasileira de criptomoedas, o Bitcoin foi criado para ser imune à inflação.

O Bitcoin por conceito é feito para ser imune à inflação no mundo inteiro, uma vez que a grande maioria dos produtos são dolarizados. Com o tempo, o BTC consegue garantir o poder de compra para os países que o utilizarem como referência de preço”, afirma.

Saiba mais em 1Bilhão Educação Financeira .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários